NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 25 de Janeiro de 2022
ESPORTES
Sexta-feira, 14 de Julho de 2000, 20h:37

FÓRMULA-1

Luciano Burti estréia na Jaguar

O piloto brasileiro foi chamado para correr no lugar de Eddie Irvine que está com uma apendicite

O paulista Luciano Burti estréia hoje como o 23º piloto brasileiro a participar de um GP de Fórmula 1. No início da noite de ontem em Zeltweg, a Jaguar informou que Eddie Irvine não irá disputar o GP da Áustria, décima etapa do Mundial. O irlandês queixou-se de dores no abdômen depois dos treinos livres, foi examinado pelos médicos do autódromo e proibido de correr. Irvine embarcou à noite para a Inglaterra com suspeita de apendicite e poderá ser operado hoje. Burti, 25 anos, é piloto de testes da Jaguar, função que passou a exercer no ano passado quando a equipe ainda se chamava Stewart. Foi pego de surpresa pela desistência de Irvine, tanto que nem seu capacete estava na Áustria — a equipe ia tentar enviar um da Inglaterra em tempo para os treinos de hoje, que começam às 3h de Mato Grosso. "Na verdade, a equipe é que mantém toda minha documentação, capacete, macacão. Quando você está na F-1, já não se preocupa mais com esse tipo de coisa. Foi talvez uma pequena falha da equipe não pensar nisso, mas dá para entender, porque foi uma situação inesperada", falou o piloto. "Tudo aconteceu de uma forma até engraçada. Eu estava aqui como em todo GP e de repente um membro da equipe veio me comunicar que o Irvine estava com problema de apendicite. No começo eu achei que nem pudesse haver troca de piloto, uma vez que o final de semana da corrida já tinha começado", continuou Burti. As regras, no entanto, permitem que uma equipe troque de piloto até momentos antes do treino de classificação por motivos de força maior, o que foi o caso com a crise de Irvine. Burti, que começou tarde no automobilismo, tem no currículo três boas temporadas na Inglaterra. Foi campeão de F-Vauxhall em 97, terceiro na F-3 em 98 e vice da mesma categoria no ano passado. Nesta temporada, decidiu não disputar campeonato nenhum, apostando no trabalho como piloto de testes. Quando foi avisado de que ia correr, Luciano dirigiu-se imediatamente para o caminhão da equipe, para conversar com os engenheiros da Jaguar sobre o carro. "Talvez amanhã eu vá estar um pouco nervoso, mas hoje estou tranquilo. Tenho de tentar ser natural, encarar como um treino, já que guiei bastante neste ano em testes. A pressão não vai ser grande, o que ajuda. Como não treinei hoje, e é uma pista em que nunca andei antes, não tenho a obrigação de fazer nada, de ter nenhum resultado. O que eu conseguir fazer de positivo já será o suficiente para mim." Burti acha que fisicamente será difícil suportar as 71 voltas da corrida amanhã, porque como piloto de testes ainda não simulou um GP neste ano. E como não conhece Zeltweg, já foi pedir conselhos a quem tem mais experiência no circuito austríaco. "O Rubinho me deu várias dicas de traçado e pontos de freada. O traçado em si não é difícil, mas tem muito pouca aderência. A margem entre andar no limite é cometer um erro é muito pequena." Em maio, especulou-se que Burti poderia estrear na metade da temporada no lugar de Johnny Herbert, que pára de correr no fim do ano. Depois, seu nome desapareceu do mercado de pilotos, quando começou a se falar na contratação de Jenson Button para o lugar de Herbert — o que não deve mais acontecer. A chance de correr na Áustria, portanto, veio em boa hora. “Claro que se eu tiver um fim-de-semana bom, pode ajudar. Mas não acho que vai ser um fator decisivo, não só em relação à Jaguar como a outras equipes. Eu não queria criar expectativas. Prefiro que ninguém espere nada e que de repente eu consiga uma vaga no ano que vem. Mas é muito difícil, tem poucos lugares disponíveis e muito piloto procurando."

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê a montagem do elenco do Cuiabá para a Série A?
Dentro do que se esperava
Tem que melhorar muito
Precisa de jogadores experientes
Não se pode fazer milagre
PARCIAL