NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

POLÍTICA
Segunda-feira, 20 de Junho de 2022, 15h:22

RECADO AO GOVERNO

Por RGA de 2018, servidores públicos preparam "greve" de um dia

Além da reposição inflacionária, o protesto também visa a chamar a atenção do Executivo para a falta de concurso público

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem
Divulgação
Na Capital, os servidores públicos farão uma manifestação em frente ao Palácio Paiaguás,

Como forma de protesto, o Fórum Sindical - que reúne sindicatos dos servidores públicos estaduais - vai promover uma paralisação geral na quarta-feira (22).

Segundo a entidade, o ato ocorrerá em todo o Estado de Mato Grosso.

Na Capital, os servidores públicos farão uma manifestação em frente ao Palácio Paiaguás, no Centro Político Administrativo (CPA), a partir de 14h.

A medida é reflexo do não pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) de 2018. 

Leia também:

Projeto que permitia pagar RGA de 2018 é arquivado pela Assembleia

“O movimento tem como objetivo mostrar para a sociedade a negligência da atual gestão em relação aos servidores do Poder Executivo, em especial, os da Saúde Pública”, segundo o Sindicato do Servidores Públicos da Saúde (Sisma-MT). 

Além da questão referente à reposição inflacionária, o protesto também visa a chamar a atenção do Executivo para a falta de concurso público e para o confisco dos aposentados e pensionistas do Estado. 

A presidente do Ssisma e uma das coordenadoras do Fórum Sindical, Carmen Machado, explicou que a maior indignação da categoria é a falta de diálogo por parte da gestão estadual. 

“O Poder Executivo não atende aos trabalhadores, e a Assembleia Legislativa, tida como a Casa do Povo, a instância que poderia protagonizar a defesa dos servidores, infelizmente, vem se mostrando negligente também. Estamos buscando um canal de negociação para viabilizar, de forma imediata, os direitos já conquistados pela classe trabalhadora. Faremos com que esse movimento tome corpo, até que o Governo nos atenda”, disse a sindicalista. 

A presidente do sindicato declarou ainda que caso as portas não se abram e o Governo insista em não abrir espaço para negociação, os servidores darão continuidade ao movimento, até fazer valerem os seus direitos. 


3 COMENTÁRIOS:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Roberto Carlos Rocha  22-06-2022 15:19:51
Só conseguimos conquistas através da luta, se ficarmos quietos vamos viver de migalhas.

Responder

0
0
Édino Taques   21-06-2022 08:43:31
Vamos fazer TUDO para valer NOSSOS DIREITOS!! É mais do que JUSTO!!

Responder

0
0
Maxwell Teixeira  20-06-2022 16:57:26
Acho que será inócuo, todavia, trata-se de um direito dos servidores.

Responder

0
0



ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL