NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 25 de Janeiro de 2022
POLÍTICA
Domingo, 02 de Janeiro de 2022, 07h:36

ADEUS 2021

Morte e cassação mudam cenário político

Morte de deputado estadual e cassação de prefeitos muda composição do poder na Assembleia e em três municípios

EDUARDO GOMES
Da Reportagem
Sílvio Fávero

Sílvio Fávero (PSL), 54 anos, deputado estadual em primeiro mandato e ex-vice-prefeito de Lucas do Rio Verde não resistiu. Morreu vítima de covid em 13 de março. Sua cadeira foi ocupada por seu suplente e correligionário Gilberto Cattani. Ao longo do ano a Assembleia também perdeu dois ex-deputados, ambos vítima da pandemia.      

Prefeita reeleita em Torixoréu, no Vale do Araguaia, Inês Moraes Mesquita Coelho (DEM) foi cassada. Denunciada pelo Ministério Público Inês concorreu sub judice, mas perdeu o mandato, pois a legislação não permite terceiro mandato contínuo dos cônjugues, e seu marido, Odoni Coelho, foi prefeito daquele município no mandato anterior ao dela. Em 1º de agosto, o presidente da Câmara, Thiago Timo (PSB), que respondia interinamente pela prefeitura, se elegeu prefeito, com apoio de Inês.        

Em Acorizal, distante 65 quilômetros de Cuiabá, o ex-prefeito Meraldo Sá (PDS) candidatou-se novamente à prefeitura, venceu, mas foi barrado pela Justiça Eleitoral, por condenação por improbidade administrativa. Diego Taques (PSD), que foi candidato a vice-prefeito na chapa de Meraldo lançou-se à prefeitura na eleição suplementar em 1º de agosto e venceu a disputa.      

Bruno Mena (DEM), venceu a eleição suplementar para prefeito de Matupá, no Nortão, em 1º de agosto. Mena foi vice-prefeito do prefeito atingido pela cassação, Fernando Zanfonato (DEM), que teve o registro de candidatura à reeleição cassado por condenação colegiada numa ação que apurou direcionamento de licitação no transporte escolar.      

  As eleições suplementares em Torixoréu, Acorizal e Matupá retiraram dos cargos os prefeitos eleitos em 2020, mas a população elegeu candidatos apoiados pelos mesmos. Na Assembleia, Cattani atua na linha de frente em defesa do presidente Jair Bolsonaro (PL) tanto quanto Fávero o fez.      

MORTES – Afastado dos meios políticos, Frederico Campos, 93 anos, morreu em Cuiabá no dia 1º de março, vítima de covid. Frederico foi governador e por duas vezes foi prefeito da Capital.        

Os ex-deputados estaduais Saturnino Masson, 76 anos, em 7 de janeiro, e Dito Pinto, 66 anos, em 20 de fevereiro, não resistiram à covid. Saturnino era suplente de deputado estadual, foi vice-prefeito e por duas vezes prefeito de Tangará da Serra. Dito Pinto foi vereador por Várzea Grande.        

Cuiabá perdeu três ex-prefeitos ao longo do ano. Frederico Campos, Gustavo Arruda e Estevão Torquato. Arruda, 81 anos, morreu em 5 de agosto, vitimado por sequelas da covid. Torquato, 83 anos, foi vítima de um câncer de próstata. Tenente-coronel do Exército, Torquato exerceu outros mandatos: vereador e vice-prefeito de Cuiabá, e deputado estadual.   


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê a montagem do elenco do Cuiabá para a Série A?
Dentro do que se esperava
Tem que melhorar muito
Precisa de jogadores experientes
Não se pode fazer milagre
PARCIAL