NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 16 de Agosto de 2022

POLÍTICA
Sábado, 06 de Agosto de 2022, 09h:17

PALANQUE PARA LULA

Márcia Pinheiro é a candidata da esquerda ao Governo; falta vice

1ª dama afirmou, em discurso, que, na campanha, vai enfatizar que sua meta é fazer "uma gestão humanizada"

Da Redação
MidiaNews
Márcia Pinheiro, com o apoio do marido, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), entra na disputa pelo Governo de MT

Na convenção que realizou, na noite de sexta-feira (5), em Cuiabá, a Federação Brasil de Esperança, composta pelo PT, PV e PCdoB, oficializou a primeira-dama de Cuiabá, Marcia Pinheiro (PV), como candidata do grupo de esquerda ao Governo do Estado.

O grupo ainda vai definir um nome para compor a chapa, como candidato a vice-governador. 

Márcia Pinheiro afirmou, em discurso, que, no decorrer da campanha, vai enfatizar que sua meta é fazer "uma gestão humanizada", caso seja eleita. 

Leia também:

União Brasil oficializa candidatura de Mauro Mendes à reeleição

Ele afirmou que fará uma  campanha "limpa" e "respeitosa", priorizando as propostas de Governo. 

"Vocês sabem da gestão humanizada da qual fazemos parte, precisamos cuidar das pessoas e esse é o nosso propósito. Fazer uma campanha limpa, respeitosa, levando propostas, é isso que o povo quer. Ninguém quer ódio ou briga", disse.

"Precisamos avançar em programas, em políticas públicas para as pessoas. Cuidar da nossa infraestrutura, do agronegócio, do setor varejista, precisamos estar unidos", afirmou. 

O evento foi prestigiado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB),  deputada federal Rosa Neide (PT),  deputado federal Neri Geller (PP), que é candidato a senador pelo grupo, deputados e vereadores do PT e PP.  

 

 

A candidatura de Márcia Pinheiro ocorreu, por assim dizer, "de última hora".

A federação buscou, durante os últimos meses, um nome para disputar o Palácio Paiaguás. 

Em maio, o PT aprovou a pré-candidatura do professor Domingos Sávio Garcia, da Unemat.

Depois, o grupo passou a defender o nome da ex-reitora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maria Lúcia Neder (PCdoB). 

Márcia Pinheiro era cotada como pré-candidata ao Senado.

Com a desistência do senador Carlos Fávaro (PSD), que optou por ficar apenas com a coordenação da campanha de Lula (PT) em Mato Grosso, a federação se decidiu pela primeira-dama de Cuiabá.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Cuiabá flerta, cada vez mais, com o rebaixamento no Brasileirão. De quem é a culpa?
Do treinador
Da torcida
Dos cartolas
Dos jogadores
PARCIAL