NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

POLÍCIA
Sexta-feira, 13 de Maio de 2022, 17h:36

NO MARECHAL RONDON

PF prende traficante que levava droga presa ao corpo em VG

Os mandados foram expedidos no âmbito da Operação Camada; outro traficante foi preso no Maranhão

Da Redação
PF/MT
Traficante levava a droga presa ao corpo. Prisão se deu no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em VG

A Polícia Federal cumpriu, na tarde desta sexta-feira (13), em Cuiabá e na cidade de São José de Ribamar, no interior do Maranhão, dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande.

Os mandados foram expedidos no âmbito da Operação Camada, que investiga uma associação de pessoas voltadas ao tráfico de cocaína.

A quadrilha utilizada o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, na Cidade Industrial.

Leia também:

Federal age contra o tráfico internacional de drogas em Cuiabá e VG

Na primeira fase da operação, foi cumprido mandado de busca e apreensão, em Várzea Grande.

Segundo a PF, foi possível verificar que os criminosos enviavam a droga, para os estados do Espírito Santo e Maranhão, presa junto ao corpo e tentavam ocultar parte do seu nome na compra das passagens.

A operação tem como objetivo prevenir e reprimir o tráfico de drogas por meio do aeroporto, uma vez que o uso deste modal tem aumentado significativamente.

As penas dos crimes investigados podem resultar em uma pena total de 25 anos de reclusão.

A PF informou que a investigações e investidas contra o tráfico de drogas continuam, com especial atenção à prisão das lideranças e descapitalização de organizações criminosas.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL