NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

POLÍCIA
Quarta-feira, 11 de Maio de 2022, 12h:17

MATOU E MORREU

Jovem que matou a sogra a tiros, é encontrado morto em cela

Corpo de Ronair Alves de Oliveira, 19, foi encontrado dentro de uma cela da Penitenciária Mata Grande

TÉO GOMES
Da Reportagem
Secom-MT
A Penitenciária de Mata Grande, na cidade de Rondonópolis

Preso após matar a sogra a tiros, no fim de semana que passou, o detento Ronair Alves de Oliveira, de 19 anos, foi encontrado morto, dentro de uma cela da Penitenciária Mata Grande, na cidade Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).

O corpo de Ronair foi encontrado na manhã desta quarta-feira (11), dentro da cela dele.

Leia também:

Genro mata sogro que dormia com 12 facadas, em Cuiabá

Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Rondonópolis, ainda não divulgaram que tipo de arma matou o preso dentro da Mata Grande, ou se ele se suicidou.

ENTENDA O CASO - Luzia Aparecida Fernandes, 34 anos, sogra de Ronair,  foi morta com três tiros na cabeça, no último domingo (8), na cidade de Poxoréu (264 km ao Sul de Cuiabá).

Segundo o registro da ocorrência, Ronair e a sogra já haviam brigado durante o dia e voltaram a brigar durante a noite.

Durante o desentendimento, o genro pegou uma arma de fogo e atirou na sogra, que morreu ainda no local.

Logo após o crime, o jovem fugiu e foi localizado nesta segunda-feira (9).

Preso, ele foi autuado em flagrante em crime de homicídio qualificado e transferido para a Penitenciária da Mata Grande, onde foi encontrado morto.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL