NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 25 de Janeiro de 2022
POLÍCIA
Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2022, 12h:32

SINOP

Facção manda bandido invadir casa, estuprar jovem e sequestrar bebê

TÉO GOMES
Da reportagem

Armado e ameaçando matar a vítima, uma jovem de 22 anos, e ainda sequestrar o filho dele, uma criança de colo, o bandido estuprou a mulher por mais de três horas, segundo ele, a mando do Comando Vermelho (CV), mas antes de fugir pediu desculpas à vítima.

Os crimes de inasão de privacidade e residência, estupro e ameça de morte, segundo a vítima, começou por volta das 2h30 da madrugada desta sexta-feira (14).

Ao registrar queixa-crime, na Polícia Civil (PC), a jovem relatou que estava na casa dela, no bairro Jardim Umuarama, na cidade de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá), quando se surpreendeu com um homem armado e encapuzado dentro da casa dela.

Narra que se levantou para ir ao banheiro e, quando retornava para o quarto, foi parada por um homem dentro de sua casa. Ela pulou o muro e invadiu a residência. A mulher estava sozinha com o filho.

O homem estava armado e mandou-a colocar o filho para dormir. Depois, o criminoso mandou que a vítima também se deitasse. Antes, o bandido procurou por dinheiro na casa, mas não achou.

Disse ainda que conhecia a mãe dela e que a ordem era para matá-la e pegar o filho dela. O bandido afirmou que era membro da facção criminosa Comando Vermelho.

A vítima contou ainda, que o bandido disse que a ordem partiu do CV era para sequestrar o filho da vítima se ela contasse para alguém sobre o que disse, seria morta.

O estuprador saiu da casa depois das 5h30 dizendo que iria viajar, mas que  voltaria na próxima quinta-feira e iria à casa dela de novo.

 A vítima disse aos policiais que não conhece o criminoso, mas que ele disse que a conheceu no posto em que ela trabalha.

Ele disse a ela também que há alguns dias havia entrado na casa para pegar o filho dela, mas o bebê não estava no local.

DESCULPAS - Apesar de todos os atos e cenas de violência contra jovem, no final de tudo, o acusado pediu desculpas por aquilo que estava fazendo, mas que apenas recebia ordens.

A Polícia Civil informou na manhã desta sexta-feira que abriu inquérito, e que os policiais já estão nas ruas investigando o caso. Até o momento ninguém foi preso.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê a montagem do elenco do Cuiabá para a Série A?
Dentro do que se esperava
Tem que melhorar muito
Precisa de jogadores experientes
Não se pode fazer milagre
PARCIAL