NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 16 de Agosto de 2022

POLÍCIA
Segunda-feira, 01 de Agosto de 2022, 10h:24

GUERRA URBANA

Em 24 horas, dez pessoas são executadas; 4 com mais de 50 tiros

Os crimes foram registrados na área metropolitana e no interior. Entre os mortos, alguns presidiários

TÉO GOMES
Da Reportagem
PMMT
Na Capital e no Interior, a Polícia teve muito trabalho, com uma sequência de execuções, no fim de semana

Mato Grosso teve um final de semana dos mais violentos dos últimos tempos.

Dez pessoas foram assassinadas nas últimas 48 horas, entre a noite de sexta-feira (29) e a madrugada desta segunda-feira (1), em diferentes cidades do Estado.

Quatro vítimas levaram 58 tiros.  

QUATRO EXECUÇÕES EM SORRISO – Duas pessoas, entre elas o empresário Welson Ribeiro da Silva, o “Kiko”, e o funcionário dele, Eli Anderson Monteiro de Souza Arantes, o DJ TK, de 23 anos, foram executadas com ao menos 20 oito tiros, dez em cada um. 

Leia também:

PF faz operação em secretaria e no Hospital Municipal de Cuiabá

O duplo homicídio aconteceu na noite de sábado (30), em frente a um bar e distribuidora de bebidas, localizada na Rua Padre Alvares Cabral, esquina com Rua Santa Rita, no bairro Bell Valle, na cidade de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá). 

As duas vítimas estavam sentadas na frente do estabelecimento comercial, quando começaram a receber os tiros e morreram na hora. 

O comerciante e o empregado dele foram mortos por dois atiradores, que chegaram ao local em uma moto, e fugiram após os tiros.  

Ainda em Sorriso, o jovem Freddy Henrique Ferreira Testa, de 21 anos, foi executado com ao menos 22 tiros de pistola, na madrugada de sábado. 

O homicídio duplamente qualificado – sem um mínimo de defesa da vítima - aconteceu em uma casa na Rua Barra do Una, no bairro Rota do Sol. 

O rapaz assassinado foi encontrado, por uma equipe do Corpo de Bombeiros, deitado na cama do quarto dele. 

Peritos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) confirmaram à reportagem do DIÁRIO que o jovem foi executado com pelo menos 22 tiros de pistola. 

A violência em Sorriso não parou, neste final de semana.

Foram quatro pessoas executadas a tiros.

A última vítima foi Guilherme Cauã da Silva, de 19 anos, morto com vários tiros. 

Guilherme foi morto na frente da esposa.

Ela contou que dois homens chegaram em uma moto e começaram a atirar.

O marido dela correu para dentro da casa, já bastante ferido.

 Socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiro, Guilherme não resistiu e morreu dentro do Hospital Regional de Sorriso.

Policiais da DHHP apuram um "acerto de contas”, por motivos de drogas, encontradas dentro da casa da vítima. 

EM CUIABÁ - Os presidiários identificados como Diego Rodrigues dos Santos, de 29 anos, e Juliano Rodrigues Pereira (35), foram mortos dentro das celas, um no Raio 4 e o outro no Raio 6, da Penitenciária Central do Estado (PCE). 

Os dois corpos foram encontrados no final da tarde de sábado (30), já sem vida.

As mortes foram confirmadas por uma equipe médica que teve acesso ao local para tentar prestar socorro às vítimas. 

A Secretaria de Estado Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp-MT) confirmou as duas morres dentro da PCE, mas não mencionou que tipo de arma ou armas usadas para matar os dois presos.  

Em nota, a Sesp informou que policiais da DHPP já estão investigando as duas mortes, mas ainda desconhecem as circunstâncias e os motivos dos dois homicídios. 

EM SINOP – O sétimo homicídio das últimas 24 horas aconteceu na cidade de Sinop (500 km ao Norte da Capital).

O caso foi registrado na Rua Alemanha, por causa de uma divisão de dinheiro. O filho matou o pai a facadas. 

A vítima foi identificada como Jesus. Claudir Rodrigues Nunes, de 41 anos. Ele morreu dentro de casa.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e encaminhou a vítima até o Hospital Regional, mas ela não resistiu.  

O principal suspeito de matar Claudir, segundo policiais da DHPP, é o próprio filho dele – nome não divulgado -, que sumiu após o crime.

A Polícia, no entanto, ainda desconhece os motivos do crime.

EM RONDONÓPOLIS – Ao menos 15 tiros de pistola mataram o ex-presidiário Admar Ferreira de Arruda, de 41.

A execução aconteceu quando ele trabalhava no bairro Rondônia, para a Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis, da Prefeitura de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital).

Segundo a Polícia, dois homens em uma motocicleta XRE passaram atirando contra a vítima, no final da tarde de sexta-feira  (29).

Foram disparados mais de 16 tiros.

Uma equipe do Samu confirmou a morte de Ademar na hora.   

Admar era usuário de tornozeleira eletrônica, e já tinha várias passagens.

Atualmente, ele fazia parte do projeto da Fundação Nova Chance, que possui uma parceria com a prefeitura.

Por isso, estava trabalhando para o órgão em vias públicas. 

OITAVO MORTO – Fugitivo da Penitenciária Ahmenon Lemes Dantas, de Várzea Grande, e com mandado de prisão em aberto, Luiz Felipe de Souza, de 27 anos, foi baleado e morto, na tarde de sábado. 

Procurado, Luiz estava dançando em uma festa, no bairro Três Barras, em Cuiabá, quando a notícia chegou a policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil. 

Os policiais foram até o local. Ao ser abordado, no entanto, ele sacou de uma arma e tentou fugir, quando foi baleado. 

Luiz Felipe, considerado um bandido de alta periculosidade, com uma longa ficha criminal, ainda chegou a ser socorrido por uma equipe do Samu, mas morreu antes de dar entrada no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). 

EM VÁRZEA GRANDE - Uma mulher foi assassinada por volta das três horas da madrugada desta segunda-feira (1º).

O filho dela, de 19 anos, foi preso como principal suspeito pelo crime. 

Fabiana Maria Amado da Silva, de 39 anos, foi encontrada morta – a Polícia ainda não informou a arma usada no crime -, dentro da sua casa, no bairro Parque Paiaguás, em Várzea Grande. 

Vizinhos ouviram gritos de Fabiana Maria, pedindo socorro, durante a madrugada.

Quando policiais chegaram ao local, encontraram o filho dela muito exaltado. 

Como era a única pessoa na cena do crime, recebeu voz de prisão da Polícia Militar e foi conduzido para a Delegacia de Homicídio (DHPP), que também foi ao local realizar a liberação do corpo para o IML. 

Uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e constatou a morte de Fabiana Maria no local.

Agentes da Politec realizaram a perícia preliminar do local do crime.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Cuiabá flerta, cada vez mais, com o rebaixamento no Brasileirão. De quem é a culpa?
Do treinador
Da torcida
Dos cartolas
Dos jogadores
PARCIAL