Diario de Cuiabá

Sexta-feira, 13 de Maio de 2022, 09h:00

Disputa pelo Senado racha base de Jair Bolsonaro em Mato Grosso

Da Redação

Divulgação

Antonio Galvan

O presidente nacional da Aprosoja, Antonio Galvan, que sonha com uma vaga no Senado por MT

Presidente da Aprosoja Brasil, Antonio Galvan não está levando em conta a "ordem" de Jair Bolsonaro (PL) para que a direita em Mato Grosso apoie a pré-candidatura do senador Wellington Fagundes (PL) à reeleição.

Também pré-candidato ao Senado, o plantador de soja, que mora em Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá), elegeu o senador como seu alvo preferido para detonar, na atual pré-campanha.

Galvan tem usado a assessoria de imprensa para disparar "torpedos" contra WF.

Leia também:

Devoto de Bolsonaro, sojicultor esteve no palanque do PT e critica esquerda

Na mais recente investida, ele afirma que o senador é "oportunista" e que "nunca foi bolsonarista".

Para ele, WF se diz aliado de Bolsonaro, "mas sempre atuou como base de apoio dos governos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT)".

Antonio Galvan acha que seu perfil é o que agrada o eleitor conservador, que é fiel ao presidente da República;

“Como militante de direita e apoiador de Bolsonaro, posso assegurar que o eleitor bolsonarista não acredita nessa repentina lealdade de Wellington ao presidente. O fato é que ninguém acredita que Wellington é Bolsonaro. Ele [Wellington] sempre esteve ao lado da esquerda e na linha de frente dos apoiadores dos governos do PT e PSDB, no Congresso Nacional", afirmou o fazendeiro.

O presidente da Aprosoja é notório pelo patrocínio de atos antidemocráticos em favor de Bolsonaro e um mais ativos críticos do STF e defensor do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ), condenado por atacar as instituições e ameaçar ministros do Supremo.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br