Diario de Cuiabá

Terça-feira, 25 de Janeiro de 2022, 00h:00

Com mais ritmo em MT, colheita de soja chega a 5% da área no Brasil

MARIANNA PERES
Da Reportagem

O tempo mais firme em áreas com soja, já prontas em Mato Grosso, e o início dos trabalhos em um maior número de estados deram impulso à colheita da safra 2021/22 na semana passada. Dados da AgRural mostram que 5% da área cultivada no Brasil estava colhida até quinta-feira (20), contra 1% uma semana antes e 0,7% no mesmo período do ano passado, quando houve atraso no plantio.

Os reportes de produtividade seguiram satisfatórios em Mato Grosso, onde os casos de grãos avariados e com excesso de umidade diminuíram em relação à semana precedente devido às chuvas mais espaçadas. No Paraná, os trabalhos seguiram concentrados no oeste e no sudoeste, com rendimentos bastante baixos por conta da quebra por estiagem. As chuvas recentes têm beneficiado as lavouras do resto do estado, mas chegaram tarde demais para o oeste e o sudoeste.

No Rio Grande do Sul, onde a colheita ainda não começou, as chuvas foram bem-vindas em áreas de soja plantada mais tarde. No geral, porém, os volumes e a distribuição deixaram a desejar e, com temperaturas ainda muito altas, a safra gaúcha segue perdendo potencial. A produtividade também segue pressionada pela falta de chuva no sul de Mato Grosso do Sul.

No resto do país, as lavouras se desenvolvem bem e a colheita começa a avançar em pontos de diversos estados. Apesar de perdas isoladas em áreas com excesso de chuva do Matopiba e de Minas Gerais, a expectativa é de safra muito boa em todos esses estados.

PRODUÇÃO - A AgRural estima a produção 2021/22 de soja do Brasil em 133,4 milhões de toneladas, após dois cortes consecutivos em dezembro e janeiro devido à estiagem no Sul do país e no sul de Mato Grosso do Sul.

MILHO SAFRINHA - Com o avanço mais acelerado na colheita da soja, o plantio da safrinha 2022 de milho chegou na quinta-feira (20) a 5% da área estimada para o Centro-Sul do Brasil, puxado por Mato Grosso. No Paraná, o ritmo das plantadeiras tem sido limitado pela falta de umidade no oeste e sudoeste, onde já há problemas de germinação em áreas recém-semeadas e que podem ter de ser replantadas caso não chova nos próximos dias. Um ano atrás, ainda não havia plantio no Centro-Sul do Brasil devido ao atraso da safra de soja.

A colheita do milho verão, por sua vez, segue concentrada nos três estados do Sul, onde os relatos de produtividade continuam comprovando a quebra por estiagem. Até quinta-feira (20), 11% da área do Centro-Sul do país estava colhida, ante 8% um ano atrás, de acordo com levantamento da AgRural.

 


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br