NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quinta-feira, 18 de Agosto de 2022

ILUSTRADO
Segunda-feira, 27 de Junho de 2022, 00h:10

TELEVISÃO

"Pantanal" leva para a ficção o estupro de crianças da vida real

Filó contará que foi jogada em currutela após ser estuprada, aos 12 anos, "como tantas meninas"

Da Folhapress - São Paulo
Dira Paes, em Pantanal

Em sequência de cenas previstas para o capítulo 132 de "Pantanal", ainda longe de ir ao ar, Filó (Dira Paes) confirmará que sofreu abuso sexual quando tinha apenas 12 anos de idade. A família a colocou para fora de casa, envergonhada pela situação de que ela própria era vítima.    

      O enredo de Bruno Luperi, baseado na obra do avô, Benedito Ruy Barbosa, reforça assim um espelho da realidade, infelizmente ainda vigente nos dias atuais e muito presente no noticiário desses últimos dias, por meio do triste caso da criança de 10 anos, vítima de estupro, inicialmente impedida de fazer um aborto em Santa Catarina.    

      O precioso diálogo equivale a uma peça de merchandising social por levar reflexão ao público no meio do entretenimento. E reforça ainda que nada acontece aos homens que praticam esse crime. Os algozes são esquecidos, enquanto as mulheres arcam sozinhas com o ônus da violência da qual são vítimas. "O mundo que vivêmo é esse: os home faiz as safadeza dele, e nóis paguêmo a conta!", diz Filó.        

    Na cena da ficção à qual a coluna teve acesso, Maria Bruaca (Isabel Teixeira) está na casa de José Leôncio (Marcos Palmeira), protegida da fúria de Tenório (Murilo Benício), ao lado de Irma (Camila Morgado) e Filó na cozinha, quando a anfitriã diz:

"Tem home que merece levá uns par de chifre, pra vê se aprende a sê gente!"
"Também não podemos generalizar", responde Irma.
"Eu tô falâno dos que num presta... E que são a grande maioria", afirma Filó.
"Eu não acho que sejam a grande maioria", reage Irma.
"Ocê diz isso porque nunca teve numa casa de currutela pra vê como é que eles é de verdade!", fala Filó

Bruaca então interrompe as duas, escandalizada: "Ocê já teve numa casa de currutela?"
"Não só tive, como fui mulhé da vida por muito tempo", afirma Filó.
"E o sêo Zé Leôncio sabe?", questiona Maria.
"Onde a senhora acha que ele me conheceu?", reage Filó.

Maria fica perplexa. Filó emenda: "Com doze ano eu já num tinha mais cabaço..."
"Com doze ano eu ‘inda brincava de boneca", replica Bruaca.
"Fosse por mim eu também brincava. Eu fui pega à força...", explica Filó.
"Ela foi vítima de um estupro, dona Maria", completa Irma.
"E cabei_ caîno na vida por causa disso... Como tantas outras minina por aí afora", constata a mãe de Tadeu (José Loreto).
"E a sua família?", pergunta Maria.
"Foro eles que me botâro pra fora de casa... Dizia que num podia aceitá uma vergonha daquelas... A senhora veja só".
"E o mardito?", quer saber Bruaca
"O mardito vorto pra família dele. Eu fui pro mundo... Num tinha nem o corpo todo formado.
"Não bastasse a violência que você sofreu", constata Irma.
"É... Mais o mundo que vivêmo é esse: os home faiz as safadeza dele, e nóis paguêmo a conta!"


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Cuiabá flerta, cada vez mais, com o rebaixamento no Brasileirão. De quem é a culpa?
Do treinador
Da torcida
Dos cartolas
Dos jogadores
PARCIAL