NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 24 de Maio de 2022
ILUSTRADO
Sábado, 14 de Maio de 2022, 09h:27

ARTE

Mulher compra busto em brechó e descobre que é uma peça romana de dois mil anos

Sofia Hermoso
Estadão Conteúdo
peça romana de dois mil anos

A colecionadora de arte Laura Young, do Texas (EUA), teve uma surpresa após comprar uma peça decorativa para sua casa. Em 2018, a norte-americana adquiriu um busto em um brechó pelo valor de 35 dólares - o que equivale a R$ 180 na cotação atual - e levou o objeto embora preso ao cinto de segurança do carro. As informações são do site Good News Network.

Ao chegar em casa, Laura percebeu que a peça parecia muito antiga e gasta e resolveu entrar em contato com especialistas em história da arte da Universidade do Texas, em Austin, e com duas casas de leilões. A resposta demorou alguns anos, mas os estudiosos chegaram à conclusão de que se tratava de um busto romano perdido, esculpido há mais de dois mil anos.

 
A peça foi feita entre o final do século 1 a.C. e o início do século 1 d.C. e, no século 19, pertencia à coleção do rei Ludwig I da Bavária. A escultura de mármore estava catalogada no museu Pompejanum, na cidade de Aschaffenburg, na Alemanha, e uma das hipóteses é que foi parar no Texas quando a cidade foi bombardeada e saqueada por soldados durante a 2ª Guerra Mundial.
 

Os especialistas não têm certeza de quem o busto retrata, mas uma das possibilidades é de que seja um dos filhos do general romano Pompeu Magno.

Após três anos e meio convivendo com o artefato em sua sala de estar, Laura fez um acordo para devolver a peça aos alemães. Hoje, o busto está exposto no Museu de Arte de San Antonio, cidade próxima a Austin, e deve retornar para a Alemanha em 2023.

 

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que se justifica a polêmica entre Governo e Prefeitura em torno de VLT e BRT?
Tudo não passa de interesses político-eleitorais
O VLT já era. Obra deveria ter saído em 2014
O BRT não vai melhorar o sistema de transporte público
Qualquer um dos modais é solução para Cuiabá e VG
PARCIAL