NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 16 de Maio de 2022
ECONOMIA
Sábado, 22 de Janeiro de 2022, 00h:00

PERSPECTIVA POSITIVA

Rally da Safra prossegue avaliação de áreas de soja no sudeste de MT e inicia levantamento em Goiás

Da Reportagem

A avaliação das lavouras de soja pela equipe do Rally da Safra prossegue no sudeste mato-grossense, nas regiões de Rondonópolis e Primavera do Leste, e, na sequência, os técnicos iniciam os trabalhos no sudoeste de Goiás. As regiões de Mineiros e Rio Verde serão percorridas a partir de quarta-feira, dia 26, para coleta de amostras e levantamento de informações sobre as áreas colhidas a partir de uma metodologia de contagem, pesagem e medição de umidade dos grãos com objetivo de determinar a produtividade das lavouras.

Em Mato Grosso, a perspectiva é de uma safra excelente, com produtividade de 60,0 sacas por hectare, 4% acima da safra 2020/21, conforme projeção pré-Rally a ser confirmada em campo. Boa parte da soja precoce está pronta para ser colhida. Há preocupação com o peso e a qualidade do grão e previsão de chuvas nas próximas semanas, atrasando a colheita.

Já em Goiás, a expectativa é também de uma boa safra, com produtividade estimada em 62,6 sacas por hectare, contra 61,4 sacas por hectare na safra passada. Há previsão de muita chuva nas próximas semanas e isso deve repercutir no sudoeste goiano, provocando atraso na colheita, problemas de qualidade e, em casos extremos, de redução na produtividade.

Segundo a Agroconsult, organizadora do Rally da Safra, além de Mato Grosso e de Goiás, as lavouras em Rondônia, norte do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e o MAPITO-BA apresentam excelentes condições. Porém, a falta de chuva e as altas temperaturas desde o fim de novembro, causaram perdas irreversíveis ao potencial produtivo das lavouras no Paraná, sul do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Com isso, a estimativa de produção foi reduzida para 134,2 milhões de toneladas, 7% abaixo das projeções pré-plantio, que eram de 144,3 milhões de toneladas. “É preciso que volte a chover em parte do país para que os problemas não continuem se agravando. As avaliações de campo vão proporcionar um retrato mais preciso sobre o potencial da soja brasileira”, afirma André Debastiani, coordenador do Rally da Safra. A área total plantada é estimada em 40,7 milhões de hectares, 5% maior que a safra passada.

A etapa de avaliação de soja do Rally da Safra 2022 contará com 17 equipes. Ao longo do roteiro está prevista a realização de um evento regional para produtores em Luís Eduardo Magalhães/BA, em 10 de março. A última equipe desta etapa encerra os trabalhos em 27 de março, após percorrer o oeste de Santa Catarina e o Rio Grande do Sul.

MILHO SEGUNDA SAFRA - A etapa de avaliação do milho segunda safra começará em 15 de maio, com seis equipes. As duas primeiras percorrem o oeste e o médio-norte de Mato Grosso. Outras duas avaliarão lavouras no sudeste e leste de Mato Grosso, norte do Mato Grosso do Sul e a região sudoeste de Goiás. As últimas equipes visitarão áreas no sul de Mato Grosso do Sul e oeste do Paraná.

A perspectiva atual é, que devido em boa parte ao plantio acelerado da safra de verão, a segunda safra seja implantada num calendário excelente. A produção prevista é de 94,8 milhões de toneladas, um crescimento de 56% sobre a safra anterior, marcada por uma significativa quebra de safra devido aos problemas climáticos. A área plantada é projetada em 15,7 milhões de hectares, com crescimento de 7% sobre a safra anterior.

Entre abril e maio, quatro equipes do Rally serão dedicadas às visitas a produtores e eventos regionais, inicialmente agendados para ocorrerem em Não-Me-Toque/RS (12/04), Cascavel/PR (19/04) e Rio Verde/GO (03/05).

Mais de 80 mil quilômetros deverão ser percorridos em 11 estados durante a 19ª edição do Rally da Safra. A expectativa é coletar 1.600 amostras em campo.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que se justifica a polêmica entre Governo e Prefeitura em torno de VLT e BRT?
Tudo não passa de interesses político-eleitorais
O VLT já era. Obra deveria ter saído em 2014
O BRT não vai melhorar o sistema de transporte público
Qualquer um dos modais é solução para Cuiabá e VG
PARCIAL