NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

ECONOMIA
Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 00h:00

TRIBUTO À CIÊNCIA

Famato Embrapa Show começa em Cuiabá

Da Reportagem

O Famato Embrapa Show foi aberto oficialmente no Cenarium Rural, em Cuiabá. Com o auditório lotado, o evento reuniu pesquisadores, presidentes de sindicatos rurais de Mato Grosso, produtores, entidades de classe das principais cadeias agrícolas do Estado, políticos e lideranças de federações agrícolas de outros estados do Brasil.

Abrindo as falas, o presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Normando Corral, relembrou como a ideia do Famato Embrapa Show surgiu e afirmou que, ao ver a presença maciça de produtores, pesquisadores e lideranças do setor agropecuário, o sentimento era de missão cumprida.

“Esse evento é um tributo à ciência e a produção agropecuária brasileira. Se nosso País alcançou, nos últimos 40 anos, um aumento crescente de produção de alimentos em larga escala, com produtividade e sustentabilidade, foi graças à ciência. Um evento como esse une ciência e prática, pois são os produtores que aplicam no dia a dia as inovações e tecnologias desenvolvidas pela Embrapa. É assim que vamos mais além, que vamos produzir mais, atender a demanda mundial por alimentos, continuando socialmente justos e economicamente viáveis. Espero que possamos ter outras edições, que não pare por aqui”, destacou Corral.

O diretor executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Guy Capdeville, reforçou a fala do presidente da Famato ao frisar que a ciência é o verdadeiro embaixador do Brasil. “Em todos os países que somos convidados a apresentar o trabalho desenvolvido pela Embrapa, é unânime o reconhecimento do quanto nós estamos adiantados em relação ao restante do mundo, no que diz respeito à produção agropecuária sustentável. Enquanto eles ainda estão discutindo o que fazer, nós já fazemos há mais de 30 anos. Nós somos referência internacional em relação às tecnologias”, afirmou Capdeville.

Representando as principais entidades de classe do setor agro, lideranças da Aprosoja/MT, Acrimat, Acrismat e Unem também tiveram falas na abertura do evento. E endossaram o quanto a pesquisa e o trabalho da Embrapa tem sido importante para apoiar agricultores e pecuaristas a terem mais eficiência e sustentabilidade no campo.

Presidente da Federação da Agricultura do Tocantins, Paulo Carneiro, enalteceu que eventos como o Famato Embrapa Show fortalecem ainda mais o setor agropecuário. “É isso que faz uma cadeia forte. E esperamos estar juntos na próxima edição”.

Representando o governo de Mato Grosso, o secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, falou do orgulho que sente em divulgar dentro e fora do Brasil a produção agropecuária sustentável que Mato Grosso possui. “Somos líderes em produção de carnes, fibras e grãos, preservando 60% do território mato-grossense. Temos uma legislação ambiental das mais rigorosas do planeta e mesmo assim somos campeões em produtividade. Isso tem que ser destacado”.

Com mais de 60 soluções desenvolvidas pela Embrapa, o Famato Embrapa Show reúne cerca de 60 profissionais, entre pesquisadores e analistas de transferência de tecnologia. Além deles, representantes de empresas licenciadas para comercialização de sementes e de produtos desenvolvidos pela Embrapa também estão presentes no evento, gerando possibilidade de aquisição futura das tecnologias que são comercializadas. Muitas das tecnologias, como os aplicativos e recomendações de manejo, são gratuitas.

PARCERIAS – O senador Wellignton Fagundes enalteceu a importância dos governos seguirem investindo em ciência e tecnologia. “Sempre fui parceiro do Sistema S e reconheço a importância que a Famato tem no bom momento que o agronegócio mato-grossense e nacional vive. Isso é fruto de um forte trabalho desenvolvido pelas entidades”, disse.

Gustavo Oliveira, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), também elogiou a vanguarda da Famato em promover um evento que reúne tantas inovações. “Vejo que a Famato está cada vez mais voltada à sua vocação, de apoiar o homem do campo. Quem dera o setor da indústria tivesse uma Embrapa também. Agradeço a oportunidade de tantas parcerias, seja pelo Senar ou junto com a Famato”.

Outra importante parceria com a Famato foi destaque no evento de abertura: o projeto Patrulhamento Rural. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Mendes, falou sobre a iniciativa, que é realizada entre a Famato e a Polícia Militar de Mato Grosso, que visa a segurança do homem e da mulher no campo.

PROGRAMAÇÃO – A programação técnica do Famato Embrapa Show segue até hoje, sexta-feira (24), no auditório principal, com painéis de debate compostos por palestras e momento para perguntas e respostas.

Alguns temas receberam destaque na programação devido a seu caráter estratégico para o futuro do agro mato-grossense. São eles: solos sustentáveis, agroenergia, sistemas integrados de produção e manejo integrado de pragas.

Anderson Galvão, CEO da consultoria Céleres, traçará um painel com projeções da agricultura brasileira para os próximos anos na tarde de sexta (24). Em seguida, será a vez do ex-ministro e ex-deputado federal Aldo Rebelo se apresentar realizando um balanço dos dez anos de implantação do Código Florestal Brasileiro e o estado de sustentabilidade da agropecuária do Brasil.

O Famato Embrapa Show possui ainda dois ambientes com atrações simultâneas. A Mostra de Tecnologia, com show room de aplicativos, equipamentos, produtos, cultivares e protocolos de produção. E um circuito de minipalestras simultâneas.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL