NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

ECONOMIA
Quarta-feira, 04 de Maio de 2022, 13h:20

ALIMENTAÇÃO

Apesar de 2 quedas, cesta básica fechou com alta de 3% em abril

Os principais produtos que contribuíram para a alta foram a batata (35,67%) e o leite (10,57%)

Da Reportagem
Reprodução
Segundo análise do IPF/MT, os recuos dos produtos podem estar ligados à tendência de aumento da produção dos itens

Apesar de o valor da cesta básica cobrado em Cuiabá registrar recuo de -3,71% entre a primeira e a última semana no mês de abril, a média mensal sobre o mês anterior apresentou aumento de 3,04%.

O movimento foi apurado pelo levantamento do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF/MT), e mostrou que houve acréscimo de R$ 21,59 para os 13 produtos que compõem a cesta básica, passando de R$ 710,65 em março para R$ 732,24 em abril.

Leia também:

Geração de novas vagas despenca 71% em março, em Mato Grosso

Os principais produtos que contribuíram para a alta foram a batata (35,67%), possivelmente motivada pelo período de entressafra, e o leite (10,57%), que sofreu forte influência com o custo da energia elétrica no período.

No entanto, o açúcar contribuiu para diminuir o peso dos alimentos nos bolsos dos cuiabanos, visto que o produto apresentou queda no preço de 17,26%.

A carne bovina também registrou variação negativa de 2,77%.

Segundo análise do IPF/MT, os recuos dos produtos podem estar ligados à tendência de aumento da produção dos itens, visto que as oscilações do preço do combustível têm gerado maior disponibilidade dos mesmos, inclusive, a respeito da carne, que apresentou aumento da oferta interna.

Para o superintendente da Fecomércio/MT, Igor Cunha, o valor da cesta básica impacta diretamente no consumo das famílias, uma vez que os produtos da cesta básica consomem grande parte da renda.

“Para o trabalhador, o preço em abril representa 15 dias de trabalho por mês. Se comparado com o mês anterior, houve acréscimo de um dia a mais de trabalho para as famílias adquirirem os mesmos produtos”, disse.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL