NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

CUIABÁ URGENTE
Quinta-feira, 12 de Maio de 2022, 10h:10

ELEIÇÕES EM MT

Lula e Bolsonaro dividem palanques de Mauro Mendes e Blairo Maggi

Da Redação

Reprodução

Mauro e Maggi

Em 2018, Mauro e Maggi dividiram palanques. Em 2022, ambos estarão em rotas diferentes

Duas das principais lideranças políticas de Mato Grosso, que estiveram juntas nos palanques em 2018, Mauro Mendes (União Brasil) e Blairo Maggi (PP) estarão em lados opostos, na disputa eleitoral deste ano.

O governador, que vai disputar a reeleição, já assume publicamente que, no seu palanque, vai pedir votos para a reeleição de Jair Bolsonaro (PL).

O ex-ministro da Agricultura e ex-governador tem mantido uma distância razoável do Palácio do Planalto, e não vota no presidente da República.

Leia também:

Médica mantém pré-candidatura e diz que Geller 'dá um bom suplente'

Publicamente, BM não assume, mas a sinalização é de que o palanque do seu candidato a senador, o deputado federal Neri Geller, será um espaço para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato à reeleição pelo PT.

Geller tem buscado o apoio de Mauro Mendes, mas, recentemente, um dos líderes do PP no Estado, o deputado estadual Paulo Araújo, afirmou que o projeto do deputado federal de se eleger senador "independe" do apoio de Bolsonaro.

O PT, pelo menos por enquanto, não tem um nome para disputar o Palácio Paiaguás.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL