NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

CUIABÁ URGENTE
Segunda-feira, 23 de Maio de 2022, 16h:37

RECAÍDA

Bolsonarista diz que Mauro já jogou Wellington 'para escanteio'

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

Reprodução

Mauro e Medeiros

Mauro Mendes já rejeitou qualquer tipo de acordo com José Medeiros

O deputado federal José Medeiros (PL) disse, nesta segunda-feira (23),rma que o governador Mauro Mendes (União Brasil) “usou” o senador Wellington Fagundes (PL) para conquistar o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Para o parlamentar, o chefe do Executivo Estadual já está jogando o seu colega de partido para escanteio, e buscando novas lideranças. 

Leia também:

Por palanque para Ciro, PDT deve disputar Governo ou Senado em MT

“Ele [Mauro Mendes] mostrou as garras, pois foi só receber o apoio do presidente Jair Bolsonaro, que já começou a costear o alambrado para o outro lado e começou a jogar o senador Wellington para escanteio. Então, eu acho que o senador Wellington deve ter ligado as antenas”, disse Medeiros. 

Ele ainda afirmou que, apesar de Bolsonaro já ter declarado apoio à candidatura do governador a reeleição, ainda há espaço para a construção de um projeto majoritário próprio de direita

"Sim, totalmente. Apesar de que ele jogou muito bem, fez esse jogo, enrolou o senador Wellington muito bem e isso atrapalhou bastante”, completou. 

Medeiros é um dos radicais da direita que Bolsonaro proibiu de criticar Mauro Mendes.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL