NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Domingo, 22 de Maio de 2022
CIDADES
Terça-feira, 04 de Janeiro de 2022, 00h:00

JANEIRO BRANCO

Tratamento multiprofissional reduz chances de suicídio entre jovens

LAURA REZENDE
Especial para o Diário

O transtorno mental grave e persistente pode ser diagnosticado ainda na infância ou adolescência, levando ao tratamento adequado logo no início. Em Cuiabá, os Centros de Atenção Psicossocial (Caps), contribuem para a reinserção de jovens na sociedade. A unidade “Adolescer” recebe pessoas de até 17 anos, oferecendo serviço gratuito à sociedade.

O atendimento é feito por uma equipe multiprofissional, que envolve diversas áreas da saúde. A psiquiatra e professora do curso de medicina da Universidade de Cuiabá, Maria Eduarda De Musis, explica que é importante reunir mais de um profissional para reduzir as chances de casos de suicídio, por exemplo.

"As consultas psiquiátricas possuem uma frequência, mas entre uma e outra, há diversas especialidades que permitem um acompanhamento gradual. Assim, diminuímos os riscos e aumentamos as chances de o paciente buscar a psicoterapia", explica.

O Caps é um serviço do Sistema Único de Saúde (SUS) e conta com médicos, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, entre outros. Segundo a especialista, que também orienta os estudantes do curso de medicina da Unic durante o estágio no Caps Adolescer, o método garante o entendimento de que todos ali são responsáveis pelo diagnóstico e pela evolução do paciente.

A professora explica ainda que o trabalho se torna mais humano e a prescrição acaba sendo mais efetiva. "Pessoas com transtornos mentais moderados ou severos podem ter crises e o Caps é o local indicado para o acolhimento, uma vez que ele cria um vínculo com a equipe", diz.

Quando o paciente atinge os 17 anos, a equipe atua em processo de adaptação até os 24 anos, fazendo a transição para o atendimento adequado para adultos. A psiquiatra explica que o processo faz parte da sensação de amparo que foi criada e evita que uma mudança brusca possa interferir nas conquistas e melhoras do tratamento.

A população pode ter acesso aos Caps Adolescer por meio do encaminhamento de qualquer serviço de saúde, de escolas, serviços da assistência social ou por livre vontade do cidadão ou família. Informações podem ser obtidas pelo telefone: (65) 3671-1322.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que se justifica a polêmica entre Governo e Prefeitura em torno de VLT e BRT?
Tudo não passa de interesses político-eleitorais
O VLT já era. Obra deveria ter saído em 2014
O BRT não vai melhorar o sistema de transporte público
Qualquer um dos modais é solução para Cuiabá e VG
PARCIAL