NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 22 de Janeiro de 2022
CIDADES
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2022, 00h:00

PANDEMIA

Mendes diz que fazer campanha contra vacina é criminoso, mas evita criticar Bolsonaro

Atualmente, dados da Secretaria de Estado de Saúde mostram que de cada 100 internados, 95 não tomaram nenhuma dose da vacina contra a doença

JOANICE DE DEUS
Da Reportagem
Mauro Mendes

Apesar do alto número de contaminação pelo coronavírus, a maioria das pessoas que se vacinou e contrai a Covid-19 apresenta sintomas leves. Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (Ses-MT), atualmente de cada 100 internados, 95 não tomaram nenhuma dose de um dos antígenos contra a doença, o que corresponde a 400 mil pessoas em todos os 141 municípios mato-grossenses.

Ontem (11), o governador Mauro Mendes (DEM) voltou a reforçar a importância da imunização. “Entre as pessoas que se vacinaram nós temos uma taxa muito baixa de 0,2% que tem complicação mais séria e que pode chegar a óbito enquanto entre quem não se vacinou chega a 23%”, informou em entrevista à Rádio CBN. Na segunda-feira (10), o Estado registrou 54,97% de ocupação nas unidades de terapia intensiva (UTIs).

Ao criticar a decisão da Assembleia Legislativa (AL) que aprovou, em primeira votação, o projeto de lei (PL) que proíbe a exigência do passaporte da vacina contra a doença, Mendes acredita que a imunização vem sendo muito politizada, “o que é ruim, atrapalha e faz com que algumas pessoas não tomem as doses imunizantes”.

Mas, o governador espera o parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) para se posicionar sobre possível veto ou não da matéria. Contudo, disse compartilhar da posição do procurador-geral de Justiça, José Antonio Borges, que considerou o PL uma irracionalidade e que os políticos que estimulam a não vacinação o fazem de forma ignorante e criminosa.

“No país não foi feita nenhuma lei dizendo que obrigado é vacinar. Agora, fazer campanha contra a vacina aí sim é criminoso, ficar falando besteira, bobagem o tempo todo contra a vacina é um crime contra a vida de muita gente”, afirmou acrescentando que qualquer líder ou pessoa que tem oportunidade falar através dos meios de comunicação pode gerar algum nível de influência na cabeça das pessoas, principalmente, se é um governador, um presidente ou um deputado.

Porém, ao ser indagado sobre o fato do presidente da República Jair Bolsonaro (PL) se posicionar contra a vacina, Mendes amenizou. “Olha eu não quero aqui ficar criticando no nosso presidente. Ele é o presidente do país, ele foi eleito com o voto do povo brasileiro e tem o seu jeito e eu tenho o meu, daí não quero ficar criando polêmica desnecessária”, ponderou.

Até a tarde de segunda-feira (10), 565.246 casos confirmados e 14.102 óbitos em decorrência do coronavírus. Do total, 7.293 estão em isolamento domiciliar e 543.247 recuperados. Também havia 94 internações em UTIs e 75 em enfermarias, ambos serviços públicos. Isto é, a taxa de ocupação está em 54,97% para UTIs e em 16% para enfermaria, ambos para adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (115.233), Várzea Grande (42.124), Rondonópolis (38.812), Sinop (27.190), Sorriso (18.650), Tangará da Serra (18.477), Lucas do Rio Verde (15.875), Primavera do Leste (15.192), Cáceres (12.377) e Alta Floresta (11.648).

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê a montagem do elenco do Cuiabá para a Série A?
Dentro do que se esperava
Tem que melhorar muito
Precisa de jogadores experientes
Não se pode fazer milagre
PARCIAL