NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

CIDADES
Sexta-feira, 24 de Junho de 2022, 00h:00

CÁCERES

Mecânicos são executados com tiros na cabeça

Da Reportagem

A polícia investiga o assassinato de dois mecânicos em plena luz do dia com disparos na cabeça durante um assalto à oficina em que trabalhavam, localizada em Cáceres (220 km ao oeste de Cuiabá). O caso foi registrado na tarde desta quarta-feira (22).

As vítimas foram identificadas pelos nomes de Arison Rafael Ramos, 22 anos, e Sandro Gonçalves, 34. Conforme informações da Polícia Civil, os criminosos estavam mascarados e chegaram ao local em uma motocicleta. Eles anunciaram o roubo e renderam o proprietário e uma funcionária, que foram obrigados a se deitarem no chão.

Em seguida, os bandidos foram até aos dois homens, que estavam em uma área no fundo, e efetuaram cerca de cinco tiros contra as vítimas, atingidas na cabeça. Após, os criminosos fugiram tomando rumo ignorado. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e esteve no estabelecimento, mas apenas constatou que as vítimas estavam mortas.

Em entrevista para um site local, o delegado Marlon Nogueira observou que o modus operandi usado pelos assassinos é típico de execução para acerto de contas de facções criminosas. A Politec foi acionada e encaminhou os corpos para o Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia. A Polícia Civil investiga o caso.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL