NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

AMBIENTE
Quarta-feira, 22 de Junho de 2022, 09h:22

NOVA EDIÇÃO

“Guardiões do Bioma” atuarão contra as queimadas em MT

No dia 1º de julho, começa o período proibitivo do uso de fogo para a limpeza e manejo de áreas rurais, em MT

Da Reportagem
Canal Rural
A ação visa a coibir práticas criminosas na Amazônia Legal, em especial, as queimadas

Mato Grosso está entre os 15 estados da Federação que contará com a segunda edição da operação “Guardiões do Bioma - Combate a queimadas e incêndios florestais”, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Lançada na terça-feira (21), a ação abrangerá também o Acre, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul e Tocantins.

Leia também:

Amazônia tem a maior devastação em 15 anos; MT é o 3º da lista

Conforme o MJSP, a ação visa a coibir práticas criminosas na Amazônia Legal, em especial, as queimadas e conta com apoio de outras instituições, como o Ministério do Meio Ambiente (MMA), Fundação Nacional do Índio (Funai), Força Nacional, das Secretarias Estaduais de Segurança Pública, além do Conselho Nacional dos Corpos de Bombeiros Militares do Brasil (Ligabom).

A primeira edição da “Guardiões do Bioma” aconteceu em junho de 2021, com emprego de 8.556 profissionais da segurança pública.

De acordo com informações divulgadas pela Funai, em três meses, a operação combateu mais de 17 mil incêndios florestais nos biomas da Amazônia, Cerrado e Pantanal.

No ano passado, foram realizadas 3.461 ações preventivas de combate a queimadas e 784 combates ao desmatamento ilegal.

Cerca de 1.500 multas foram aplicadas e houve a apreensão de cerca de 130 maquinários, 628 litros de combustíveis e mais de 5 mil metros cúbicos de madeira. Além disso, mil animais foram resgatados.

PERÍODO PROIBITIVO - No próximo dia 1º de julho, começa o período proibitivo do uso de fogo para a limpeza e manejo de áreas rurais, em Mato Grosso.

A medida é adotada pelo Governo do Estado devido à falta de chuva aumenta a ocorrência de incêndios florestais.

A proibição do uso de fogo segue até 30 de outubro e consta no decreto estadual nº 1.356 de 13 de abril deste ano.

No mesmo documento, o Governo do Estado declarou situação de emergência ambiental entre maio e novembro de 2022 pelo risco de propagação de focos de incêndio.

Com o decreto, o Estado também antecipou em 15 dias o período proibitivo do uso do fogo, em comparação com o que prevê a Lei Complementar nº 233 de 21 de dezembro de 2005, que aponta a proibição inicia em 15 de julho.

A norma dispõe ainda que, dependendo das condições climáticas, o período de restrição ao uso do fogo poderá ser prorrogado. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL