NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 25 de Junho de 2022

AMBIENTE
Sábado, 30 de Abril de 2022, 12h:55

COLETA ESPECIAL

Serviço recolhe 2 toneladas de garrafas de vidro por semana

São 21 pontos de descarte, mesmo assim muitos consumidores ainda jogam o recipiente em locais indevidos

ALECY ALVES
Da Reportagem
Divulgação
Ponto de coleta especial de garrafas, no Calçadão da Galdino Pimental, no Centro Histórico

O descarte indevido de garrafas de vidro, especialmente as de cerveja, tornou-se um grande problema ambiental em Cuiabá.

Não há estimativa da quantidade de garrafas descartadas diariamente na capital mato-grossense.

Todavia, um serviço de coleta implantado pela Prefeitura Municipal aponta para um volume surpreendente.

Leia também:

Brasil lidera derrubada de florestas tropicais no mundo

De acordo com dados da Secretaria de Serviços Urbanos, semanalmente, são coletadas 2 toneladas de vidros, nos 21 pontos próprios de descarte.

Pesquisas apontam o vidro como um dos materiais sólidos mais resistentes no processo de decomposição.

Na natureza, demora de 4 mil a mais anos  para se desintegrar.

O diretor de Resíduos Sólidos da secretaria, Anderson Matos, destaca que a destinação correta de garrafas de vidro seria atribuição das empresas fabricantes.

Entretanto, como esse papel não está sendo cumprido, a prefeitura decidiu criar meios próprios de coleta, pensado na questão ambiental.

Acontece, observa Matos, que, mesmo com 21 pontos espalhados em locais estratégicos, uma boa parcela dos consumidores joga as garrafas diretamente na natureza.

“Têm aqueles que jogam em qualquer lugar e as que atiram pela janela do carro. Além de estar bebendo enquanto dirigem, que já é uma prática delituosa, quem descarta pela janela do veículo ainda polui o meio ambiente”, assinala.

Divulgação

Coleta especial 2

Na Praça Alencastro, na área central de Cuiabá, há um dos 21 pontos de coleta especial de garrafas

Sobre o funcionamento da coleta, Anderson Matos explica que a prefeitura criou os pontos de descarte e uma empresa faz o transporte e a destinação a um centro de reciclagem.

Matos diz que a venda para reciclagem não é uma tarefa lucrativa, e que esse trabalho é feito mesmo por causa da preocupação com o meio ambiente.

Ele acrescenta que, pelo menos de uma a duas vezes por semana, dependendo do volume acumulado, um caminhão passa recolhendo as garrafas.

Os 21 pontos de descarte estão localizados nos seguintes endereços: 

- Praça Alencastro

- Praça Caetano Albuquerque

- Praça da Mandioca

- Praça Popular

- Praça 8 de Abril

- Praça Ipiranga

- Praça do Terra Nova

- Praça do Jardim Imperial

- Praça do Jardim das Américas

- Praça da República

- Praça Santos do Dumont

- Praçado bairro Santa Isabel

- Praça do Boa Esperança

- Parque da Família

- Parque Tia Nair

- Parque da Nascente

- Parque das nascentes

- Centro Esportivo Senador Jonas Pinheiro (Jardim Cuiabá)

- Shopping Popular

- Cooper União

- Cooperativa Acalmar.

Anderson Matos diz que essa ação prevê a ampliação de 21 para 70 o número de postos de coleta.

Isso, segundo ele, até o final deste ano. 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL