NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 27 de Junho de 2022

AMBIENTE
Quarta-feira, 11 de Maio de 2022, 08h:11

MÃE E FILHA

Santuário de Elefantes em MT ganhará duas novas moradoras

As fêmeas asiáticas seguem rumo a Chapada, onde vão se juntar a outras cinco moradoras do lugar

Da Reportagem
Divulgação
Pocha, 55 anos, e Guillermina, 22, deixaram o Ecoparque Mendoza, na Argentina, no início da noite do dia 7 passado

Duas novas moradoras chegam, nos próximos dias, ao Santuário de Elefantes Brasil (SEB), localizado em Chapada dos Guimarães (67 km ao Norte de Cuiabá).

Em caixas de transporte individuais e monitoradas por câmeras, Pocha, 55 anos, e Guillermina, 22, deixaram o Ecoparque Mendoza, na Argentina, no início da noite do dia 7 passado, e pegaram a estrada para uma viagem de mais de 3 mil quilômetros.

Leia também:

MP defende manutenção do Parque Estadual Serra Ricardo Franco

Ainda na terça-feira (10) pela manhã, as elefantas, que são mãe e filha, atravessaram a fronteira, em Foz do Iguaçu (PR).

Já em solo brasileiro, as fêmeas asiáticas seguem rumo ao SEB, onde vão se juntar a outras cinco moradoras do lugar.

São elas: Maia, Rana, Lady, Mara e Bambi, elefantas asiáticas resgatadas, após décadas de suas vidas trabalhando em circos e zoológicos.

Segundo informações do diretor do SEB, Daniel Moura, Pocha chegou ao Ecoparque, em 1968, vinda da Alemanha.

Lá, criou a filha Guille, como é carinhosamente chamada, em um recinto de 150 metros, sem árvores, grama ou lagoas.

“Na natureza, as elefantas vivem em uma sociedade matriarcal e a maternidade pode ser um esforço de grupo. Pocha, no entanto, enfrentou a realidade da maternidade sozinha. Ela carregou Guille por 22 meses e deu à luz no recinto que é um fosso, sem nada e sem outros elefantes para ajudar”, informa o SEB.

Já Guille não conhece nada do lado de fora de seu recinto ou de outros elefantes.

“Ela certamente precisará de tempo para se ajustar a todos os novos estímulos ao seu redor”, informa.

E Pocha terá novas oportunidades e também poderá ver sua filha crescer e vivenciar o mundo natural que encontrará no santuário.

A Associação SEB é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que resgata elefantes cativos em situação de risco

. Desde 2016, o santuário resgata elefantes que estão em cativeiro e em situações de risco.

Sendo o primeiro da América Latina, ele oferece apoio, espaço e cuidados aos animais que foram maltratados.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL