NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 29 de Junho de 2022

AMBIENTE
Sexta-feira, 17 de Junho de 2022, 08h:54

BIOMA AMAZÔNIA

Operação multa fazenda em R$ 2 mi por reincidência no desmate

A área era desmatada e preparada para cultivo, mesmo já tendo sido multada e embargada por desmate ilegal

Da Redação
Sema-MT
A fazenda, em Marcelândia, foi autuada pelo uso ilegal do fogo para impedir a regeneração de 233 hectares do bioma Amazônia

Equipes de fiscalização ambiental flagraram o desmate de uma área já embargada, em 2021, e multaram a fazenda, localizada em Marcelândia (710 km ao Norte de Cuiabá), em R$ 2,1 milhões.

A fiscalização ocorreu no último dia 4 de junho pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE-MT) e a Delegacia Especializada em Meio Ambiente da Polícia Civil (Dema).  

Leia também:

Estudo mostra que MT deixou de arrecadar R$ 117,6 mi em multas

Além de impedir a regeneração da vegetação da área embargada, a fazenda foi autuada pelo uso ilegal do fogo para impedir a regeneração de 233 hectares do bioma Amazônia, e pela atividade de agricultura sem Autorização Provisória de Funcionamento (APF).  

A equipe foi para campo após a atividade ilegal ser identificada por imagens de satélite de alta resolução, pela equipe técnica da Coordenadoria de Fiscalização de Flora (CFFL).

A ação faz parte da Operação Cedif, deflagrada em junho deste ano para combate do desmate ilegal e incêndios florestais.  

Ao chegar ao local, houve o flagrante de um trator de pneus retirando troncos, galhos e vegetação que estavam sendo suprimidos, enquanto um trator esteira estava fazendo o enleiramento da vegetação nativa em regeneração.

Em outro local da mesma área, havia uma grade hidráulica de arrasto preparando a terra para o cultivo.  

Além da  reincidência, o uso do fogo na área é um agravante da penalidade.

O embargo de uma área pelo órgão ambiental tem o objetivo de assegurar a regeneração da vegetação local.  

O maquinário que foi utilizado  diretamente para o descumprimento do embargo foi inutilizado pelos agentes da operação por não haver condições de transportar, e para impedir a continuidade do dano ambiental.

FORÇA-TAREFA - A Operação continua em todo o Estado.

Foram colocadas em campo mais de 31 equipes, com 100 efetivos, para combater crimes ambientais.

A Operação Cedif tem este nome por integrar todos os órgãos estaduais e federais, além de instituições parceiras, que fazem parte do Comitê Estratégico para o Combate do Desmatamento Ilegal, Exploração Florestal Ilegal e Aos Incêndios Florestais (Cedif).  

Ao se deparar com crimes ambientais, o cidadão pode fazer denúncias pelo 0800 065 3838, WhatsApp (65) 99321-9997, ou via aplicativo MT Cidadão (disponível para IOS e Android).


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Os casos de infecção por Covid voltaram a crescer em Mato Grosso. De quem é a culpa?
Do Poder Público, que "liberou geral" quando a pandemia diminuiu
De parte da população, que desconsiderou a necessidade da vacinação
Da Saúde Pública, que não intensifica campanha de conscientização
Das prefeituras, que decretaram o fim da obrigatoriedade das máscaras
PARCIAL