NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 13 de Julho de 2020
Primeira Página
Sexta-feira, 11 de Maio de 2018, 19h:44

SODOMA

Silval é condenado a 14 anos de prisão

Outras 14 pessoas também foram condenadas, entre elas o ex-deputado José Riva e o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem
O ex-governador Silval Barbosa foi condenado a 14 anos, 2 meses e 20 dias na ação penal resultante da Operação Sodoma 2 e 3, que investigou esquemas envolvendo a cobrança de propina a empresários em troca da concessão de contratos com o Estado. A sentença foi proferida ontem, quinta-feira (10), pelo juiz Marcos Faleiros da Silva, responsável pela 7ª Vara Criminal de Cuiabá. No total, o magistrado condenou 15 denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE). Além de Silval, também foram condenados o ex-deputado estadual José Riva, o ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf, o ex-prefeito de Várzea Grande, Walace Guimarães, assim como Bruno Sampaio Saldanha, Francisco Gomes de Andrade Lima Filho, Antônio Roni de Liz, Evandro Gustavo Pontes da Silva, Cesar Roberto Zílio, Silvio Cezar Correa Araújo, Pedro Elias Domingos de Mello, José de Jesus Nunes Cordeiro, Tiago Vieira de Souza Dorileo e Fabio Drumond Formiga. A sentença ainda absolveu o ex-secretário de Fazenda, Marcel Souza de Cursi e a ex-assessora da Fecomércio, Karla Cecília Oliveira Cintra. Por conta da colaboração premiada que firmou com a Procuradoria Geral da República (PGR), o ex-gestor cumprirá a pena em regime prisional diferenciado, após o trânsito em julgado do processo. o ex-governador cumprirá três anos e seis meses em regime domiciliar diferenciado, com tornozeleira eletrônica, sendo que seria descontado desde tempo os quase dois anos que já ficou preso no Centro de Custódia da Capital. Durante outros dois anos e seis meses, o ex-governador ficaria preso em regime semiaberto, com tornozeleira, ficando proibido de sair de casa das 22h às 6h. No restante da pena, o regime de cumprimento seria o aberto, sem tornozeleira, devendo apenas “comparecer mensalmente ao juízo da execução para justificar as atividades e endereço”. Além disso, durante todo o cumprimento, Silval poderá pedir a redução da pena pelos dias trabalhados. Já o ex-deputado José Riva foi condenado a 13 anos e quatro meses de reclusão, que será cumprida incialmente em regime fechado. Da detenção ao aberto, acontecerá ao pagamento de 400 dias-multa. Ele irá aguardar em liberadade o trânsito da sentença. Para os demais acusados as penas chegam a quase 12 anos para cada um. SODOMA - Na 2ª fase da “operação Sodoma” a Delegacia Fazendária (Defaz) identificou a compra de um terreno de R$ 13 milhões na avenida Beira-Rio, em Cuiabá. Conforme as investigações, a área foi adquirida pelo ex-secretário César Zílio com recursos de propina paga por empresários, entre eles Willians Mischur, proprietário da Consignum que atuava no mercado de empréstimos consignados para servidores públicos desde 2008. Mischur firmou termo de colaboração com o Ministério Público, e revelou que pagava R$ 500 mil de propina ao grupo político que comandava o Estado para manter o contrato. Ele citou que discutiu a propina com o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e que repassava os valores para Zílio e, posteriormente, Pedro Elias Domingos.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você acha da decisão da CPI do Paletó de pedir o afastamento do prefeito?
Ele tem que ser afastado
Ele tem que ser cassado
Ele é inocente
Tanto faz
PARCIAL