NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
Primeira Página
Terça-feira, 28 de Agosto de 2018, 19h:11

ARAPONGAGEM

Novo depoimento de cabo será encaminhado a corregedoria do MP

Assim como ocorreu da primeira vez, o reinterrogatório do cabo Gerson Luiz Correa Junior, realizado na última segunda-feira (27), será encaminhado à Corregedoria do Ministério Público do Estado e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). A oitiva do integrante da Polícia Militar de Mato Grosso poderá embasar a abertura de um procedimento disciplinar contra os promotores de justiça citados no depoimento. “Eu pedi para encaminhar uma cópia à Corregedoria do Ministério Público. Um eventual crime, perpetrado ou não por membros do Ministério Público, é com o STJ, que deve ao final fatiar e devolver. Ou mesmo, lá, tomar as devidas providências”, explicou o promotor de justiça, Allan Sidney do Ó Souza. Já no que tange a Corte Superior, a reinterrogatório poderá auxiliar no andamento inquérito instaurado contra o governador Pedro Taques (PSDB) por suporto envolvimento no esquema clandestino de interceptações telefônicas. “A decisão do ministro Mauro Campbell avoca toda e qualquer investigação no que concerne a esse período da grampolândia. Então, penso eu que essas informações, ao chegar no âmbito do STJ, deve haver um fatiamento”, afirma. Neste sentido, o promotor acredita que o fatiamento deva ocorrer em relação aos promotores. “A competência para a investigação desses fatos que envolvem eventualmente o promotor de justiça e o dar-se-ia aqui, ao Tribunal de Justiça, órgão competente para apurar eventuais crimes do Ministério Público e Judiciário”, disse. Em depoimento prestado nesta segunda-feira (27) na 11ª Vara Militar de Cuiabá, o cabo Gerson afirmou que os promotores Marco Aurélio de Castro e Samuel Frungilo, do Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco), teriam feito uso de barriga de aluguel em determinados inquéritos. (KA)

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL