NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 24 de Outubro de 2020
POLÍTICA
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2020, 16h:19

TETO DE GASTOS

Multa de R$ 400 milhões é ameaça para MT

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

Uma multa aplicada pela União ao Estado poderá fazer com que Mato Grosso desembolse R$ 400 milhões de reais. A penalidade é devido ao descumprimento da Emenda Constitucional do Teto de Gastos, implementada pelo Governo em 2018, durante o último ano da gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB).
A informação foi repassada pelo atual governador Mauro Mendes (DEM) aos deputados estaduais na última semana, durante visita a Assembleia Legislativa.
De acordo com o democrata, mais de R$ 400 milhões em multas podem ser aplicados ao Estado devido ao descumprimento do limite de gastos estabelecidos na PEC, a qual propiciou a renovação de um acordo de Mato Grosso com a União.
Isto porque, a PEC do teto de gastos foi uma das exigências do Governo Federal para garantir a inserção do Estado no plano de recuperação fiscal, o qual resultou na suspensão da dívida com a União por até três anos.
Desta forma, a Proposta de Emenda a Constituição, aprovada pelo Parlamento Estadual, limitou todos os gastos públicos pelo período de 10 anos.
Mendes afirma que a multa ainda não foi aplicada de fato, porque o pedido está sob judice, sendo questionado pela Procuradoria Geral do Estado.
Apesar de Mato Grosso não ter cumprido o que determina a PEC em 208, o governador garante que todas as normas foram cumpridas a risca no ano de 2019. Segundo ele, graças a um esforço coletivo, foi possível cumprir o teto de gastos e livrar o Estado de uma multa de mais R$ 700 milhões, conforme contrato de renegociação firmada com a União.
Vale ressaltar que, com a PEC do Teto de Gatos, o Executivo Estadual ficou impedido de dar aumentos salariais aos servidores, fazer contratações, realizar concursos públicos ou adotar qualquer ação que gere custos não previstos no orçamento anual.
A proposta ainda congelou o orçamento do estado pelo período de 10 anos. O alongamento do prazo para pagar os débitos previstos no plano do governo federal, por sua vez, gera um ganho de R$ 1,2 bilhão.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL