NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 19 de Setembro de 2020
POLÍTICA
Terça-feira, 15 de Setembro de 2020, 15h:00

DISPUTA INTERNA NO DEM

Júlio fecha com o PSDB; "Foco é a eleição de prefeito", diz Mendes

Ex-governador será 1º suplente na chapa do ex-deputado Nilson Leitão; governador vai apoiar Carlos Fávaro

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem
Dinalte Miranda/Diário de Cuiabá
Mendes diz que entendimento já existia DEM e, por isso, Júlio foi liberado para integrar a chapa do PSDB

O ex-governador Julio Campos foi oficializado como primeiro suplente do pré-candidato ao Senado, ex-deputado federal Nilson Leitão (PSB).

A homologação ocorreu durante convenção DEM, na noite de segunda-feira (14). 

Na oportunidade, a agremiação também liberou o grupo liderado pelo governador Mauro Mendes (DEM) para apoiar a candidatura do senador interino Carlos Fávaro (PSD). 

Para o chefe do Executivo Estadua,l esta foi a decisão mais acertada, tendo em vista que o foco do pleito de novembro deste ano são os municípios. 

“Isso já estava combinando desde o início: que o partido estaria liberado, como, de fato, ficou. A prioridade dessa eleição é eleger prefeito. Circunstancialmente, temos uma eleição de senador no meio do caminho. Não podemos inverter a ordem. Então, os prefeitos nos municípios vão poder fazer coligações com o candidato a senador que lhes convier”, afirmou Mendes.

A decisão já era esperada, tendo em vista o racha interno vivenciado na legenda, desde o início do ano, por conta da eleição suplementar.  

Os irmãos Jayme e Júlio Campos, assim como o deputado estadual Dilmar Dal’Bosco, já haviam se posicionado em defesa da candidatura do tucano e garantido que não iram recuar da postura. 

Mauro Mendes, por outro lado, fez com que o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) desistisse de sua candidatura, para ficar livre e apoiar Fávaro a senador.

Dinalte Miranda/Diário de Cuiabá

DEM - Convenção

O DEM fez sua convenção na segunda-feira à noite para deliberar sobre eleição suplementar ao Senado

Desde o início, ele já tinha garantido que não iria com Nilson Leitão, uma vez que eles estiveram em chapas adversárias, no pleito de 2018. 

Apesar do mal estar instalado na legenda, nos últimos meses, por conta da eleição suplementar, os correligionários negam que o DEM estivesse rachados.  

“Até por isso que chama partido, senão seriam unidos, né. São diversas correntes, e esta divergência não significa que estamos separados. Dentro de casa, todos temos essas diferenças, mas estamos unidos por Mato Grosso. Aliás, todos que estiverem para fazer política com honestidade e trabalhar por Mato Grosso estarão de mãos dadas comigo”, completou o governador.


1 COMENTÁRIO:







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.

Romildo Gonçalves  16-09-2020 08:26:57
ESSE É O MELHOR CAMINHO ELEGERMOS O NILSON LEITÃO E Dr. JÚLIO PARA O SENADO E ROBERTO FRANÇA PARA PREFEITO DE CUIABÁ, COM A FORÇA DO POVO E AS BENÇAS DE DEUS, TAMOJUNTOS NESSA LUTA DE VITÓRIAS

Responder

0
0



ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL