NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 24 de Outubro de 2020
POLÍTICA
Sexta-feira, 25 de Setembro de 2020, 15h:00

SUSPEITO DE CORRUPÇÃO

Adjunto da Casa Civil é preso em flagrante pelo Gaeco

No momento da prisão, segundo o MPE, Wanderson Nogueira estava com R$ 20 mil em dinheiro em seu poder

Da Redação
Divulgação
Foram identificados mais de 30 crimes de falsificações de documentos públicos e estelionatos

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco/MT), do Ministério Público Estadual, realizou diligências de monitoramento e prendeu em flagrante delito, na noite de quinta-feira (24), o secretário Adjunto de Administração Sistêmica da Casa Civil.

Wanderson de Jesus Nogueira é acusado de corrupção passiva.

A prisão do servidor público ocorreu após o Gaeco receber denúncias sobre possível crime de corrupção de agente público estadual,

No momento da prisão, segundo o MPE, Nogueira estava com R$ 20 mil em dinheiro em seu poder.

Há indícios de que o dinheiro tenha sido repassado por representante de empresa que supostamente foi favorecida em processo licitatório.

A transação teria ocorrido dentro da Casa Civil, no Palácio Paiaguás, horas antes da prisão.

O servidor foi autuado em flagrante por crime de corrupção passiva e será encaminhado para audiência de custódia.

DEMISSÃO - Em nota divulgada por meio da Secretaria Adjunta de Comunicação Social (Secom-MT), a Casa Civil informou que Wanderson Nogueira já foi demitido do cargo.

Confira a íntegra da nota:

"O servidor Wanderson de Jesus Nogueira que exercia a função de Secretário Adjunto Sistêmico, da Casa Civil, já foi demitido do cargo, na noite de quinta-feira (24.09), assim que chegou ao conhecimento do Governo de Mato Grosso a prisão.

A demissão será publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (25.09).

O Governo reitera que não coaduna com qualquer prática de crime e que atua fortemente no combate à corrupção.

Toda denúncia de possível irregularidade terá sempre o respaldo do Governo para sua investigação, esclarecimento e o apoio à punição severa de qualquer servidor ou cidadão envolvido em corrupção".


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL