NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
POLÍCIA
Sábado, 27 de Junho de 2020, 14h:13

VIOLÊNCIA EXTREMA

Rapaz se mata enforcado e garota tem corpo carbonizado

Polícia suspeita que se trate de um crime passional; mulher morreu queimada dentro de carro

TÉO GOMES
Da Reportagem
PC
Latrocida estava em em liberdade e foi preso por estupro de vulnerável

Um corpo pendurado em uma corda e outro, carbonizado dentro de um carro.

Os dois corpos, segundo a Polícia Militar, foram encontrados no início da manhã deste sábado (27), nas proximidades do Parque de Exposições da cidade de Santa Carmem (531 km ao Norte de Cuiabá).

A Polícia Civil investiga a possibilidade de que seja um crime passional.

E também trabalha com a hipótese principal de que o homem se enforcou com uma fita de reboque, depois de matar e carbonizar o corpo da ex-namorada, dentro de um carro, também destruído pelo fogo.

Os indícios são de que a mulher tinha 25 anos, era universitária e pode ser a jovem Keylane Costa Martins (a identificação só será possível após o exame de DNA).

O homem foi identificado como Carlos Eduardo Cordeiro da Luz,  de 20 anos.

A Polícia Civil foi acionada para fazer a liberação dos dois corpos, após a perícia preliminar de agentes da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec).

Os peritos e os investigadores constataram que o carro estava em nome de Keylane Costa Martins, por isso a suspeita de que ela possa ser a vítima.

Segundo as informações, a família registrou o sumiço de Keylane.

Ela e Carlos tiveram um relacionamento, mas ele não aceitaria o término e insistia em uma volta.

Segundo a Polícia, Carlos já tinha histórico de violência doméstica e, inclusive, foi preso pelo crime, em outubro de 2019.

A perícia apontou que no rosto do rapaz havia arranhões, o que pode significar uma tentativa de defesa por parte da vítima.

Após a necropsia, a Polícia saberá que tipo de arma foi usada no assassinato, ou se a mulher foi morta por esganadura.

Carlos foi identficado por populares e familiares foram avisados por telefone.

A confirmação de que o corpo é de Keylane só será feita após um exame de DNA ou de arcada dentária.

Nas redes sociais, amigos já manifestam o luto por Keylane. Ela era pedagoga e ainda cursava arquitetura e urbanismo.

Os corpos foram removidos para ao Instituto Médico Legal (IMP).

O caso será investigado pela Polícia Civil da cidade de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá). 

 
 

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
O que você achou da decisão da Justiça de decretar lockdown em Cuiabá e VG?
Acertada
Demorou
Antes tarde...
Tanto faz
PARCIAL