NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Segunda-feira, 28 de Setembro de 2020
POLÍCIA
Terça-feira, 15 de Setembro de 2020, 11h:00

ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Homem que matou criança pode ter feito mais vítimas em MT

Ele confessou o estupro de Sara Paim, há dez anos. Mulher de 19 anos faz denúncia à Polícia

TÉO GOMES
Da Reportagem
PJC
Polícia Civil de Rondonópolis vai investigar as casas do homicídio

O homem de 58 anos que confessou ter estuprado, matado por esganadura e ocultado o cadáver de menina Sara Vitória Fogaça Paim, há dez anos - na época, ela tinha cinco anos -, teria feito mais vítimas.

Uma delas já apareceu e afirmou ter sido violentada pelo homem.

A mulher, hoje com 19 anos, procurou a Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), na última sexta-feira (11), e conversou com o delegado André Eduardo Ribeiro.

A jovem afirmou que foi violentada pelo homem, que teve a prisão temporária convertida em preventiva pelo estupro, morte e ocultação de cadáver da menina Sara.

Na época, em 2010, mesmo ano da morte de Sara, ela tinha apenas nove anos.

Com a nova denúncia, o homem passa a ser investigado em um novo crime de abuso sexual contra outra criança.

SEM CORPO - Ainda na sexta-feira, os policiais da DHPP, chefiados pelo delegado André Ribeiro, suspenderam as buscas no terreno onde o acusado apontou que teria enterrado o corpo de Sara Vitória.

Foram feitas varreduras durante dois dias, com máquinas escavadeiras, em toda a área do lote.

“O local foi varrido 100% e corpo não está no local. Não é que não encontramos o corpo da criança, não existe nada no local. As investigações continuam, vamos fazer novas diligências e ouvir outras pessoas, se necessário, e continuamos investigando”, observou delegado da DHPP.

NOVO DEPOIMENTO - O delegado André Ribeiro também confirmou ter ouvido, na mesma sexta-feira, o acusado, que chegou a passar mal na prisão e recebeu atendimento médico.

Recuperado, o homem declarou aos policiais que não se recorda de onde exatamente teria enterrado, à época, o corpo de Sara.

Segundo ele, já se passaram dez anos do crime e muita "coisa mudou".

O CRIME - Sara foi violentada e morta no dia 1º de junho de 2010.

A garotinha tinha cinco anos, quando desapareceu, na tarde de 1º de junho de 2010, após brincar com outras crianças, próximo ao estádio municipal de Sorriso.

Na volta para casa, ela foi abordada pelo investigado, que, à época do crime, tinha 48 anos.

“As investigações não se encerraram, é uma prioridade da nossa divisão. No terreno onde o preso indicou dois pontos, foi feita uma varredura completa e nada foi localizado. Vamos continuar as investigações e em busca também para saber se há novas vítimas do . E, principalmente, para resgatar os restos mortais da criança”, afirmou o delegado André Ribeiro.

Com informações do Só Notícias


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL