NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 03 de Março de 2021
POLÍCIA
Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021, 20h:19

CRIME E MISTÉRIO

Empresária desaparecida há 2 dias é encontrada morta em VG

Polícia prendeu homem que assumiu autoria do crime, mas as causas do assassinato não foram reveladas

TÉO GOMES
Da Reportagem
PMMT
O corpo foi encontrado na localidade de Passagem da Conceição, em Várzea Grande

A empresária Rosemeire Soares Perin, de 52 anos, é a 17ª mulher assassinada neste ano, em Mato Grosso.

Ela estava desaparecida desde terça-feira (16).

A Polícia Militar prendeu um homem que confessou a autoria do crime.

O corpo de Rosimeire, segundo a PM, foi encontrado na tarde desta quinta-feira (18), na localidade de Passagem da Conceição, na zona rural de Várzea Grande, na região metropolitana de Cuiabá.

Além de confessar o crime, o assassino levou os policiais até o local onde jogou o corpo da empresária.

O assassino, um homem que não teve que teve a idade e o nome divulgados, foi preso em um lava-jato, onde foi lavar o carro roubado da vítima, um Hyundai HB20 branco.

Os policiais ainda não divulgaram a arma usada no crime.

A mulher foi encontrada com três cortes no pescoço e uma marca de achatamento na cabeça

Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) fizeram o flagrante do assassino.

As causas da morte de Rosimeire ainda são desconhecidas, e só serão oficializadas após a necropsia que está sendo realizada no IML e a perícia preliminar de agentes da da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Segundo a filha de Rosemary, a mãe dela foi vista pela última vez na terça-feira (16), quando saiu para ir trabalhar.

O marido da vítima, que não é o pai da jovem que fez a segunda denúncia de desaparecimento, chegou a registrar Boletim de Ocorrência (BO), quando alegou que a esposa estava desaparecida.

Nesse dia, a mulher teria enviado um áudio por Whatsapp a familiares, dizendo que iria resolver demandas do trabalho em Várzea Grande.

À noite, quando o homem retornou para a casa, ele disse receber mensagens estranhas do celular da esposa, nas quais ela disse que estaria na cidade de Sinop.

 

Assustada com o sumiço da mãe, a jovem conta que tentou ligar diversas vezes para a mãe sem resposta.

Desconfiada da situação, a filha diz que retornou à casa do casal, quando flagrou o padrasto bebendo com outras duas mulheres.

Logo em seguida, desconfiando que a mãe já estivesse morta, ela procurou a Polícia e registrou um segundo Boletim de Ocorrência do caso.

Policiais da DHPP seguem fazendo o flagrante do crime de feminicídio, mas ainda não revelaram os motivos.

MATANÇA - De primeiro de janeiro até esta quinta-feira, 17 mulheres foram assassinadas em Mato Grosso.

Em 49 dias, uma mulher foi morta em menos de três em três dias.

Os números são absurdos para um início de ano.

Segundo levantamentos próprios da reportagem do DIÁRIO, nos anos anteriores, os números não passavam de 10 casos nos primeiros três meses.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL