Quinta feira, 20 de setembro de 2018 Edição nº 15057 07/09/2018  













Contaminação

Não bastassem Mauro Savi & Cia., a coligação de Mauro Mendes (DEM)-Otaviano Pivetta (PDT) ganhou mais um aliado, digamos, indigesto: Chico Daltro (PRB), ex-vice-governador na gestão Silval Barbosa (ex-MDB).

Cabo eleitoral

No território livre da internet, faz sucesso um vídeo que mostra Daltro, candidato a deputado estadual, pedindo voto para a eleição de Mauro a governador e de Jaime Campos (DEM) a senador.

Tragicomédia

Seria trágico se não fosse cômico. Daltro defende votos para MM e JC em um ato da coligação do candidato do PR ao Paiaguás, Wellington Fagundes. O ex-vice parece ter perdido noção de tempo e espaço.

Perfil

Reportagem da Folha de S. Paulo, publicada na quinta-feira (6), destaca que a ex-juíza Selma Arruda é considerada uma das candidatas majoritárias “mais competitivas” do PSL nos estados.

Moro de saia

O jornal cita que Selma tem o apelido de “Sérgio Moro de Mato Grosso”. E lembra que a ex-juíza foi quem decretou, em 2015, a prisão do ex-governador Silval Barbosa, na Operação Sodoma.

Alckmin x Bolsonaro

A Folha enfatizou a rixa entre Selma, Taques e Leitão sobre o tempo de TV dos candidatos ao Senado. “Não durou 30 dias a aliança entre o PSDB de Alckmin e o PSL de Bolsonaro em Mato Grosso”, concluiu o jornal.

Sociedade

Ao site RDNews, Mauro Mendes negou que tenha sido sócio do encrencado Silval. Na “delação-monstro”, em 2017, SB afirmou que era sócio de MM em um garimpo e que avalizou um empréstimo de R$ 2,5 milhões.

Em família

MM disse que SB mentiu. Ele assumiu que foi sócio de Toninho Barbosa, na compra de uma área rural. Toninho é irmão do ex-governador, que confessou que o mano também se enrolou nos seus esquemas.

Meu garoto...

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) não economizou para montar uma megaestrutura no lançamento da candidatura do filho, Emanuelzinho (PTB), a deputado federal, no começo da semana, no Hotel Fazenda MT.

Prioridade

Segundo os organizadores, pelo menos cinco mil pessoas prestigiaram o evento. Elas teriam sido arregimentadas nos bairros por líderes comunitários. EP investe na campanha do filho, principalmente na Grande Cuiabá.

...............



Taques e o RGA

Em encontro com servidores públicos, nesta semana, Pedro Taques disse que cometeu “equívocos” nas negociações sobre o RGA, no início da gestão. Agora, se diz “mais experiente” e promete conceder todos os direitos ao funcionalismo, como revisões anuais, leis de carreira e manutenção da jornada de trabalho. Hoje, segundo ele, 77% dos cargos comissionados e de chefia são ocupados por “funcionários da casa”.

...............

Riscos

Análise do site RDNews cita que o fazendeiro Zeca Viana priorizou as críticas ao governador Taques e esqueceu projetos e emendas em favor dos municípios. Agora, teria ameaçada a reeleição à Assembleia.

Fartura

O dono do PDT priorizou o enfrentamento nas sessões, se esquecendo de legislar, função para a qual foi eleito. Com um patrimônio de R$ 225 milhões, Viana montou uma megaestrutura para tentar se manter no poder.

Euforia

A exemplo de Adilton Sachetti (PRB), Mauro Mendes festeja, com certa euforia, a manifestação de apoio do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), à sua candidatura ao Palácio Paiaguás.

Só internet

A declaração de BM foi feita em um vídeo caseiro, gravado durante um almoço, na Fazenda Tucunaré, em Sapezal, de propriedade do ministro. Ao que consta, não haverá gravação para a propaganda na TV.

Vestibular

O (ainda) senador José Medeiros (Podemos) enfrenta as urnas pela primeira vez. Na TV, ele pede votos para chegar à Câmara Federal. Sua bandeira de campanha é “Tolerância Zero ao crime organizado”.

No colo

Para analistas, Medeiros não terá vida fácil na disputa. Vale lembrar que ele só está no Senado porque a vaga caiu no seu colo, em 2014, após o titular, Pedro Taques, se eleger governador de MT.

Não anda

Em discurso, no horário eleitoral, Jaime Campos “exige”: quem votar nele para o Senado tem que votar também em Carlos Fávaro. Apesar do incentivo e da megaestrutura, o dono do PSD não sai dos 2% de intenção de voto.


Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

18:25 Reinaldo reclama contra arbitragem
18:24 Paquetá supera desconfiança na base do Flamengo
18:24 Cuiabá pega o Botafogo-SP por uma vaga na final do campeonato da Série C
18:24 Brasil inicia testes para Copa de 2022
18:23 Liga das Nações dá chance a nanicos


18:23 Mundial equipara premiação entre homens e mulheres
18:22 Galo renova com Ricardo Oliveira
18:22 Técnico reconhece erros e absorve derrota após 9 jogos
18:21 Jair Ventura é anunciado pelo Corinthians
18:20 Um governador em sintonia com o povo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°
TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018