Sábado, 16 de novembro de 2019 Edição nº 15045 22/08/2018  













Briga de foice

Enquanto Mauro Mendes (DEM) e Pedro Taques (PSDB) “monopolizam” a disputa pelo Governo, a eleição ao Senado promete uma “briga de foice” entre Nilson Leitão (PSDB), o Procurador Mauro (Psol) e Selma Arruda (PSL).

Empate

Pelo menos é que revela pesquisa do Instituto Voice, divulgada pelo site MidiaNews: Leitão com 16% das intenções; Mauro com 15%; e Selma com 12%. Na sexta-feira, o Ibope também divulga números a respeito.

Segue o líder...

Em princípio, a liderança de Jaime Campos (DEM), com 27% das intenções não surpreende. Vale lembrar que as eleições serão no dia 7 de outubro. Até lá, esse quadro pode até virar de cabeça pra baixo...

Decepção

Chama a atenção a performance do ex-vice-governador Carlos Fávaro: apenas 2% das intenções. Por enquanto, ele perde para Adilton Sachetti (PRB), com 6%, e para Maria Lúcia Neder (PCdoB), com 5%.

Indecisão

É oportuno lembrar que, neste ano, o eleitor pode votar em dois nomes ao Senado. A pesquisa Voice – registrada no TRE sob nº MT - 07730/2018 – indica que os indecisos ou que não souberam responder são 68%.

Delação

A delação do empresário Alan Malouf, homologada em abril pelo STF, vai causar dor de cabeça a muitos empresários de Mato Grosso. Malouf citou vários nomes que teriam doado dinheiro à campanha eleitoral de 2014.



Separação

É obvio que as doações podem ter sido legais. Caberá ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal separarem o joio do trigo. Ou seja, o que foi legal e o que não foi.



Mecenas

No meio político-empresarial, é dada como certa a inclusão do nome do megaempresário do agronegócio Eraí Maggi – principal “mecenas” das últimas eleições em Mato Grosso – na delação de Alan Malouf.



Distância

Nesta eleição de outubro, por via das dúvidas, Eraí anda mais discreto. Está sumido e, para os interlocutores que o encontra, diz que não vai colocar dinheiro em nenhum candidato. Quer distância...





No estaleiro

Marqueteiro de Mauro Mendes, o jornalista Antero de Barros ainda está internado em SP, convalescendo de uma cirurgia no fígado. Por telefone, ele orienta o número 2 do marketing, o jornalista Pedro Pinto.



......................



Casa cheia, organização zero

Com a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-AC, na noite de segunda, o Cuiabá EC saiu na frente na decisão de uma das vagas para a Série B de 2019. O time cuiabano foi empurrado por 24.636 torcedores – até, agora, o maior público do ano da Arena Pantanal. Fora do gramado, foi uma bagunça total: fila quilométrica para comprar ingresso, trânsito caótico, cadeiras e corrimões sujos e até teia de aranha...



....................



Descaso

Na saída do estádio e nas redes sociais, torcedores criticaram a desorganização do evento. Sobre o descontrole no trânsito, um torcedor ironizou: “Os amarelinhos deviam estar em outro estádio”.Extremismo

Na Rádio Capital FM, na segunda, o deputado-pastor Victório Galli (PSL) voltou a abordar o tema que mais lhe dá prazer: homossexualidade. E voltou a condenar os desenhos da Disney.

Fixação

Na verdade, o deputado bate na mesma tecla: segundo ele, a maior parte das mensagens nos desenhos animados da Disney incentiva o “gayismo” (expressão dele). No fim, jurou que não é homofóbico.

Distintivo

Um levantamento da Folha de S. Paulo aponta que, neste ano, 55 nomes ligados à Polícia Federal vão disputar as eleições, principalmente a Câmara Federal. E o partido preferido é o PSL, com 14 candidatos.



Efeito Lava-Jato

A reportagem aponta a Lava Jato como um dos grandes impulsos para o aumento no número de candidaturas de policiais. O representante de Mato Grosso é o agente Rafael Ranalli, 38, que se filiou ao Pros.



Cela e vala

Ranalli é apoiador de Jair Bolsonaro e fã do presidente dos EUA, Donald Trump. Em suas redes sociais, o “tira” revela posições de extrema-direita. Segundo ele, “pra vagabundo é cela ou vala”.



Currículos

O MPF pediu a impugnação das candidaturas a deputado de Carlos Bezerra (MDB) e Gilmar Fabris (PSD). O primeiro é acusado de calote na Justiça Eleitoral; o segundo, de desviar R$ 1,5 milhão da Assembleia.


Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

19:28 Amazon inclui lojas de moda e esportes no Brasil
19:28 Confira como conseguir a aposentadoria integral
19:28 Empresários mato-grossenses começam recuperar a confiança
19:27 Para fugir da tabela do frete grandes empresas planejam ter frota própria
19:27 Milho e Mato Grosso podem ter perdas, prevê Anec


19:26 BOA DISSONANTE
19:26 Quando o crime compensa
19:25 Proibição do Glifosato
19:24 O debate, o voto e a rua
19:24 Fotografias ofensivas
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°
TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018