Sexta feira, 23 de agosto de 2019 Edição nº 14952 07/04/2018  













Insinuações

O ministro Blairo Maggi (PP) não gostou nada das insinuações de que ele estaria por trás das ações que aproximariam o ex-vice-governador do Estado, Carlos Fávaro (PSD), e o senador Wellington Fagundes (PR).



Distante

Segundo BM, ele continua distante do processo eleitoral em Mato Grosso, mas defende o direito à participação de todos aqueles que querem se candidatar a um cargo eletivo em outubro.



Voto

No caso de Carlos Fávaro, por exemplo, ele corre o risco de nem ter o voto do ministro, caso na disputa ao Senado estejam nomes como Adilton Sachetti (PRB), Nilson Leitão (PSDB) e Jaime Campos (DEM).



Sucessor

Com a renúncia de Fávaro ao cargo de vice, se for necessário alguém assumir o Governo no lugar de Pedro Taques, a função caberá ao presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rui Ramos.



Precaução

O primeiro na linha sucessória é o presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM). Porém, como ele é candidato à reeleição, vai simplesmente se recusar a assumir ao cargo para não ficar inelegível.



Maio

Mauro Mendes (DEM) primeiro disse que, até março, tomaria uma decisão sobre se seria ou não candidato. Depois, prorrogou para abril. Ontem, o deputado Fábio Garcia (DEM) disse que a decisão sai em maio.



Vítima

A primeira vítima do imbróglio no PSD é o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga. Principal articulador da “independência” do partido, ele desistiu de disputar uma vaga na Câmara Federal.



Céu...

A juíza aposentada Selma Arruda disse que, ao escolher um partido político para se filiar, o “céu seria ladear com Joaquim Barbosa”. O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal escolheu o PSB.



...e Inferno

Selma Arruda, pelo visto, preferiu outro caminho, digamos assim, bem longe do “paraíso”, ao escolher o PSL, legenda que abriga Jair Bolsonaro, Victório Galli... Deixa pra lá.



Perdeu

Temer nomeou o presidente da Embratur, Vinícius Lummertez, ministro do Turismo. Cotada para o cargo, a ex-deputada Teté Bezerra (MDB) continua secretária de Qualificação e Promoção do Turismo no ministério. Seja lá o que signifique esse cargo.

............

Guerra

Na guerra comercial travada entre americanos e chineses, poderá sobrar uma brecha de mercado para produtos brasileiros. Em retaliação às taxas aplicadas por Donald Trump para importação de aço e alumínio da China, o país asiático resolveu aplicar tarifas para 128 itens vendidos pelos Estados Unidos. Há vários produtos agrícolas na relação. Um deles é a carne suína, que terá alíquota de 25%; o outro é a soja.

...........

No muro

Reforçado com a filiação do deputado Oscar Bezerra, o Partido Verde (PV) está “em cima do muro” quanto a alianças nas eleições em Mato Grosso. Os “verdes” flertam com Wellington Fagundes, mas namoram Pedro Taques.

Malabarismo

No âmbito nacional, o PV fecha com a candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) a presidente. Em 2016, os “verdes” fizeram um malabarismo: se dividirem no apoio a Emanuel Pinheiro e Wilson Santos, na disputa pela Prefeitura de Cuiabá.

Marajá

Condenado em 2017 a 18 anos e quatro meses de prisão por desvio e lavagem de dinheiro na Assembleia Legislativa, o ex-deputado Humberto Bosaipo não pode reclamar da vida: tem um salário de R$ R$ 75,2 mil. Pago pelo contribuinte.

Cofre-forte

Segundo o MPE, HB acumulava quatro fontes de renda: R$ 22 mil do TCE; R$ 12,3 mil de pensão parlamentar; R$ 28,4 mil de aposentadoria da AL; e R$ 12,2 mil de pensão especial por ter sido governador por 15 dias, em 2002.

Penhora

A juíza Célia Vidotti, da Vara de Ação Civil Pública, aceitou ação do MPE e intimou o ex-conselheiro do TCE a devolver R$ 7 milhões aos cofres do Estado. HB terá 15 dias para fazer o pagamento, sob pena de ter bens penhorados.

Herdeiro

Emanuel Pinheiro Filho, 22 anos, assinou a ficha de filiação ao PTB para disputar vaga na Câmara Federal. Com o aval do ex-prefeito Chico Galindo, dono da legenda. O pai, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), será o principal cabo eleitoral.

Gilmar e Lula

Em entrevista ao Estadão, em Lisboa, Gilmar Mendes disse que Lula é vítima da própria obra, por ter feito “indicações ruins” ao STF, por exemplo. O mato-grossense foi nomeado ministro do Supremo por Fernando Henrique Cardoso.


Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

20:14 MST joga tinta em prédio de Cármen
20:13 Curitiba vive um clima de suspense
20:13 Pedido de prisão de Lula foi precipitado, afirma Gilmar
20:13 Defesa vai à ONU para evitar a prisão de ex-presidente
20:12 Lula não sairá daqui de cabeça baixa


20:12 Lula deve se entrega após missa de Mariza
19:25 Marcelo Duarte desiste de concorrer
19:25 Desembargador suspende ação militar dos "grampos"
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
19:24 Taques diz que Rui Ramos assume se for necessário
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°
TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018