Sábado, 21 de setembro de 2019 Edição nº 14726 04/05/2017  













Nadaf

A delação do ex-secretário de Estado, Pedro Nadaf teria sido homologada na semana passada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux.



Impacto

O teor da delação trará forte impacto no pleito eleitoral de 2018 e atingirá em cheio o Tribunal de Contas do Estado (TCE). O clima de corre-corre nos Poderes do Estado já é evidente.



Campanha

Por falar em delação, um importante homem público, que está finalizando o termo de delação premiada em MT, teria revelado fatos da campanha de 2010, que envolverá os principais candidatos daquele pleito. É de se esperar pra ver.



Efeito Dirceu

O julgamento que determinou a soltura do ex-ministro José Dirceu teve como tese defendida pela maioria dos cinco ministros que votaram o excesso de tempo nas prisões preventivas.



Efeito Dirceu 2

Com a votação, vários presos da Lava Jato que estão a quase 2 anos detidos deverão entrar no STF com a mesma tese. Aqui em Mato Grosso, o ex-governador Silval Barbosa já está há quase 1 ano e oito meses preso.



Atrapalha

A divulgação de que o deputado Zé Domingos recebeu R$ 150 mil de ‘mensalinho’ em sua conta pode atrapalhar sua pretensão de conquistar a famosa vaga de conselheiro do TCE.



Concorrente

Porém, Zé Domingos não precisa ficar preocupado. Seu principal oponente, deputado Guilherme Maluf tem preocupações muito maiores do que receber ‘mensalinho’.



Temor

O principal temor do deputado Guilherme Maluf não atende pelo nome de José Riva e sua possível delação. Outra possível delação, bem mais próxima, é que está tirando o sono do deputado.



Imunização

Iniciou-se segunda-feira e prossegue até o dia 31 a vacinação do rebanho de 30.214.779 de bovinos e bubalinos de Mato Grosso contra a febre aftosa. O Estado está há 21 anos e três meses sem foco da doença.



Não vingou

No relatório da CPI dos Frigoríficos na Assembleia o deputado Nininho (PSD) incluiu, para efeito de checagem oficial, a contagem do rebanho pelo Indea durante a vacinação, mas esse quesito esvaziou-se por completo.









Lava-Jato

Ganha repercussão nacional uma questão interna da Procuradoria-Geral da República, que pode fragilizar a Operação Lava-Jato e favorecer os suspeitos de envolvimento com a corrupção. Por iniciativa da subprocuradora-geral Raquel Dodge, uma das candidatas à sucessão de Rodrigo Janot, o Conselho Superior do MP propõe que seja fixado em 10% o limite de transferências de procuradores a outras áreas por necessidade de serviço.



Resolução

A resolução, que já conta com votos favoráveis de sete dos 10 conselheiros, terá o efeito prático de desmantelar a equipe de procuradores federais que assessoram Janot e que já estão familiarizados com os processos em andamento.



Retardamento

O retardamento é tudo o que os advogados dos réus desejam para procrastinar julgamentos e conseguir que as ações penais de seus clientes prescrevam.



Reação

Por isso, a proposta provocou reação forte de Rodrigo Janot, que atualmente conta com sete auxiliares requisitados de instâncias inferiores. Tudo indica que questões corporativas e vaidades estão sendo colocadas acima dos interesses do país.



Origem

E não se pode desconsiderar a possibilidade de que tal manobra tenha origem no estamento político, que vem articulando sub-repticiamente maneiras de sabotar a Operação Lava-Jato.



Visibilidade

O procurador-geral da República fez bem em dar visibilidade à questão, pois assim a população brasileira pode acompanhar de perto uma disputa corporativa com potencial para interferir na maior investigação de fraudes da história do país.



Bastidores

O que ocorre nos bastidores do poder é do interesse de todos, pois a transparência, definitivamente, passou a ser um poderoso antídoto para a corrupção.



Prevenção

Começou segunda e se estende ao dia 5, de 8 às 17 horas, na Praça da República, em Cuiabá, o itinerante projeto “Movimento Brasil sem parasitose”, que gratuitamente presta orientações na área gastrointestinal.


Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

19:39 Data deve injetar cerca de R$ 14 bilhões na economia
19:39 Pecuaristas cobram reinvestimentos
19:38 Potencial mato-grossense é de R$ 67 bi
19:38 Uso do ‘correntão’ segue autorizado
19:38 Classe ‘B’ vai segurar consumo já interiorizado


19:09 Decisão dispensa aval da AL para afastar governadores
19:08 Lava Jato agora quer abrir 'caixa preta' da repatriação
19:08 Tribunal cassar governador e vice-governador do Amazonas
19:07 Lula não precisará comparece às audiências
19:07 Abaixo-assinado pede impeachment
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°
TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018