Diario de Cuiabá

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2021, 09h:17

Menor mata comerciante com 12 facadas no interior de MT

Adolescente de 17 anos é garota de programa e atraiu dono de bar para matá-lo e roubá-lo

TÉO GOMES
Da Reportagem

Mais um crime brutal no interior de Mato Grosso.

Um comerciante foi assassinado a facadas e ainda teve o pescoço degolado.

A Polícia prendeu uma adolescente de 17 anos, que confessou a autoria do crime.

A garota foi autuada em flagrante em crime de latrocínio (roubo seguido de morte) pela Polícia Civil da cidade de Alto Paraguai (218 km ao Médio-Norte de Cuiabá), na noite de segunda-feira (22).

A assassina estava no Bar do Ribeiro, na noite de domingo (21), no centro da cidade de Alto Paraguai, com um comparsa, quando ela se ofereceu para fazer um programa sexual com Aécio.

Ela foi com a vítima para a casa dele, e o comparsa foi para Diamantino (208 Km a Médio-Norte), cidade que faz divisa com Alto Paraguai.

Na casa de Aécio, segundo ela mesmo confessou à Polícia, pediu para esperar ao menos duas horas antes do sexo, alegando que havia acabado de jantar.

O casal deitou na cama, mas o comerciante deu um cochilo, quando ela saiu da cama, pegou uma faca peixeira na cozinha e o degolou.

Depois de matar o comerciante, ela foi até caixa do bar dele, roubo, cerca de R$ 300 e colocou a faca, arma do crime, na mão da vítima.

Ela contou ainda que escorreu no sangue e o espalhou pela casa, antes de pular o muro e fugir para Diamantino, onde o comparsa a aguardava.

A prisão da "garota de programa" que virou latrocida e do comparsa dela só foi possível graças ao trabalho conjunto das polícias Civil e Militar de Alto Paraguai.

O CRIME - A vítima, segundo a Polícia Militar, foi morta com ao menos 12 facadas e ainda foi degolada.

O corpo de Aécio foi encontrado por amigos, dentro da casa dele, onde também funcionava um bar.

A Polícia suspeita que o comerciante lutou antes de ser morto, possivelmente por mais de uma pessoa.

O bar onde aconteceu o crime duplamente qualificado fica localizado no centro da cidade de Alto Paraguai

SURPRESA - Amigos do comerciante contaram à PM que estranharam o fato de Aécio ter sumido o dia todo e no final da tarde de domingo (21), e decidiram entrar em sua casa.

Quando entraram na casa, pelo portão dos fundos, que estava aberto, encontraram o comerciante morto.
 
Muita gente correu para o local depois do anúncio da morte de Aécio, que, segundo a Polícia Civi,l que fez a liberação do corpo, era uma pessoa muito querida na cidade.

Quem matou o comerciante, segundo a Polícia Civil, não o fez para roubar, pois, dentro da casa, além do carro, foram encontrados R$ 395 em dinheiro, centenas de moedas espalhadas pelo chão e uma grama de ouro.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br