Diario de Cuiabá

Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2021, 17h:53

MT registra mais 1.542 casos e 30 mortes pela Covid-19 em 24 horas

A taxa de ocupação está em 73,76% para UTIs adulto. Doença já matou 5.574 pessoas no Estado

Da Redação

A pandemia do coronavírus cresceu em Mato Grosso nos últimos dias, assim como tem aumentado o número de mortes causadas pela doença.

Nas últimas 24 horas, a Secretaria de Saúde notificou 1.542 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado.

Nesse mesmo espaço de tempo, foram registradas 30 mortes provocadas pelo vírus.

Além disso, as internações aumentam diariamente.

A taxa de ocupação está em 73,76% para UTIs adulto e em 34% para enfermarias adulto.

A Covid-19 já matou 5.574 pessoas em Mato Grosso.

Até a tarde desta quinta-feira (18), a Secretaria de Saúde notificou 238.781 casos confirmados da doença.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (50.972), Rondonópolis (17.602), Várzea Grande (15.218), Sinop (12.414), Sorriso (10.040), Tangará da Serra (9.777), Lucas do Rio Verde (9.001), Primavera do Leste (7.089), Cáceres (5.379) e Nova Mutum (4.934).

Dos 238.781 casos confirmados, 7.768 pessoas estão em isolamento domiciliar e 224.326 estão recuperadas.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 312 internações em UTIs públicas e 294 em enfermarias públicas.

Um total de 206.195 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT).

Atualmente, restam 705 amostras em análise laboratorial.

RECOMENDAÇÕES - Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da Secretaria de Saúde e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19.

A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus.

Entre as medidas estão:

- Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
- Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
- Evitar contato próximo com pessoas doentes;
- Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
- Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br