Diario de Cuiabá

Quinta-feira, 15 de Outubro de 2020, 08h:50

Santa Casa desliga UTI para Covid-19 para retomar cirurgias eletivas

Na terça-feira (13), a unidade desligou 10 UTIs específicas para tratamento de pacientes com coronavírus

Da Reportagem

O Hospital Estadual Santa Casa, em Cuiabá, iniciou o processo para retomada das cirurgias eletivas, com a baixa ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para Covid-19.

Na última terça-feira (13), a unidade fez o desligamento de 10 UTIs específicas para tratamento de pacientes com coronavírus.

No banco de dados do Sistema de Regulação (Sisreg), aguardam na fila para diferentes procedimentos eletivos 22.272 pacientes.

As cirurgias não emergenciais estão suspensas desde março passado por conta da pandemia.

Com a redução, a unidade passará a contar com 50 leitos de UTI.

A Secretaria de Estado da Saúde afirmou que a medida não irá interferir na prestação de serviço.

Entre as justificativas, está o fato de que, na segunda-feira (12), o percentual de ocupação de UTI chegou a 31,6%.

"O percentual registrado pela Santa Casa foi menor do que a média da ocupação relativa a todo o Mato Grosso, que figura em 54%; a diferença é de 23%", informoua assessoria de imprensa.

A redução dos leitos já consta do painel epidemiológico nº 219 do último dia 13.

"Vale destacar que hoje, já com a redução, a unidade figura com 38% de ocupação das UTIs Covid-19", disse a assessoriau.

"Nosso planejamento prevê uma redução no número de leitos da Santa Casa e a transferência de parte desses leitos para o Hospital Metropolitano (que fica em Várzea Grande). Desta forma, vamos ter leitos suficientes no Hospital Estadual para a retomada das cirurgias eletivas. O Metropolitano seguirá como a principal referência para o atendimento de pacientes com a Covid-19", explicou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Conforme o órgão estadual, o Hospital Metropolitano dispõe de 40 leitos de terapia intensiva e 178 leitos clínicos exclusivos para o tratamento da doença, sendo a maior estrutura da Rede Estadual a ser dedicada inteiramente ao atendimento de pacientes com coronavírus.

"Estamos trabalhando com responsabilidade para dar celeridade à retomada das cirurgias eletivas em todo o Estado. A ideia é reduzir gradativamente o número de leitos de UTI Covid-19, conforme as taxas de ocupação e, assim, conseguir retomar aos poucos as cirurgias eletivas nas nossas unidades", reforçou Figueiredo.

CUIABÁ - Há cerca de uma semana, a Prefeitura de Cuiabá também anunciou a retomada destes tipos de serviços não emergenciais na área da saúde.

No banco de dados do Sistema de Regulação (Sisreg), aguardam na fila para cirurgia eletiva 22.272 pacientes, sendo 9.038 de Cuiabá e 13.714 do interior de Mato Grosso.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Saúde informou que já tinham sido abertas as agendas para os serviços nas mais diferentes especialidades, como cirurgia geral, cirurgia ginecológica, histerectomia, vesícula, hérnia, cardíacas, vasculares e ortopédicas.

Neste mês, as cirurgias eletivas começam a ser autorizadas.

Para isso, o call center da Central de Regulação faz o contato com os pacientes para agendamento dos atendimentos.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br