Diario de Cuiabá

Terça-feira, 14 de Julho de 2020, 12h:10

Traficante passa mal durante prisão, sofre parada cardíaca e morre

Homem foi preso pela PM durante ronda; no carro dele, foram apreendidos dinheiro e drogas

TÉO GOMES
Da Reportagem

Um caso inusitado aconteceu em Várzea Grande. Um traficante de drogas passou mal quando era preso pela Polícia Militar.

Ele foi levado para o Pronto-Socorro Municipal, teve uma parada cardíaca e morreu por volta das 20h, na segunda-feira (13).

O traficante, que não teve o nome e idade divulgados, estava em um veículo Fiat Uno branco, placa JHH-1741, quando começou a ser seguido pela Polícia Militar, que já tinha informações de ele estaria com droga no carro e que iria entregar para um motociclista, em uma posto de combustível.

Antes, segundo a PM, ele já teria sido visto entregando uma quantidade de drogas em uma "boca" localizada no Jardim Marajoara, em Várzea Grande.

Os policiais passaram a acompanhar a trajetória do Fiat Uno e, quando abriram as luzes do giroflex da viatura, dando sinais para ele parar, o motorista jogou alguma coisa para fora do veículo.

Ao ser revistado, os policiais encontraram cinco porções de maconha no bolso da calça do homem e mais um tablete com 500 gramas da mesma droga, embaixo do banco do motorista.

Os policiais fizeram uma varredura, nas margens da Avenida Júlio Campos, onde o motorista arremessou alguma coisa parecida com uma sacola e lá encontraram com mais drogas e uma balança de precisão.

Ao voltar para o local onde o motorista do Fiat ficou vigiado por um policial, os integrantes das outras viaturas foram avisados que o motorista estava passando mal.

O homem foi socorrido pela Polícia Militar, mas os médicos do PSM-VG confirmaram que ele sofreu uma parada cardíaca e morreu.

Dentro do carro do traficante, os policiais encontraram e apreenderam R$ 30 em dinheiro, 49 porções de cocaína, um tablete grande de maconha e uma balança de precisão.

O corpo do traficante foi liberado por policiais da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que vai investigar o caso.


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br