Diario de Cuiabá

Domingo, 12 de Julho de 2020, 11h:23

Em novo GP marcado por protestos, Hamilton vence com tranquilidade

Em mais uma etapa marcada por protestos antirracistas, o piloto inglês Lewis Hamilton, da equipe Mercedes, venceu neste domingo (12) o GP de Estiria, na Áustria

Da Folhapress - São Paulo

Em mais uma etapa marcada por protestos antirracistas, o piloto inglês Lewis Hamilton, da equipe Mercedes, venceu neste domingo (12) o GP da Estíria, na Áustria. O finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, e o holandês Max Verstapen, da Red Bull, completaram o pódio.
Enquanto Hamilton dominou a prova do começo ao fim, Verstapen e Bottas protagonizaram uma disputa emocionante nas últimas voltas do circuito de Spilberg. No fim, Bottas levou a melhor para garantir a dobradinha da Mercedes.
O inglês Lando Norris, 20, da McLaren, teve grande desempenho na reta final da corrida e ultrapassou os dois pilotos da Racing Point para conquistar a quinta posição. Ele havia sido o terceiro colocado no GP de estreia da temporada, no domingo (5) passado, no mesmo autódromo.
Hamilton, que aos 35 anos persegue o seu sétimo título, havia sido punido na primeira prova e festejou a conquista neste domingo com alívio. "Sou muito grato por voltar a vencer, parece que faz muito tempo", afirmou o inglês da Marcedes. Agora, ele está a seis triunfos de igualar os 91 do alemão Michael Schumacher, detentor desse recorde.
O GP também foi marcado por uma batida entre os dois pilotos da Ferrari, Sebastian Vettel e Charles Leclerc, que abandonaram a segunda corrida da temporada logo na sua segunda curva.
A roda traseira de Leclerc colidiu com a asa traseira do carro de seu companheiro de equipe, que levou a pior e abandonou a prova logo em seguida. O monegasco tentou continuar, mas também teve de desistir na sequência.
O clima ruim foi abafado pelas declarações dos dois pilotos, principalmente a do monegasco, que pediu desculpas. "A culpa foi minha, sou o único culpado, Seb não teve culpa. Fico chateado porque a equipe trabalhou bastante e eu joguei todo esse esforço no lixo. Pedi desculpas para ele [Vettel]", afirmou Leclerc em entrevista à Rede Globo.
Assim como no GP de estreia, houve novo protesto antirracista. Dos 16 pilotos que foram mostrados no grid, 4 ficaram em pé: o holandês Max Verstappen, da Red Bull, o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, e o russo Daniil Kvyat, da AlphaTauri.
O gesto tem se repetido em várias manifestações pelo mundo desencadeadas pela morte do americano George Floyd, um homem negro que morreu assassinado por um policial branco que se ajoelhou sobre o seu pescoço em Minneapolis, nos EUA, no dia 25 de maio.
Todos os pilotos usavam camisetas pretas com a inscrição "End racism" ("encerre o racismo"), com exceção de Lewis Hamilton, que vestiu uma camiseta preta com o texto "Black Lives Matter" ("vidas negras importam").
Na primeira prova da temporada, que começou somente no último domingo devido à pandemia de Covid-19, seis pilotos não se ajoelharam, o que gerou descontentamento por parte de Lewis Hamilton, que lidera os protestos na F-1.
Naquela ocasião, Verstappen, Leclrerc, Raikkonen e Kvyat também não se ajoelharam, assim como o italiano Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) e o espanhol Carlos Sainz (McLaren).

 

 

Confira a classificação do GP da Estíria:

1°) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h22min50s683

2º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 13s719

3º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) , a 33s698

4º) Alexander Albon (TAI/Red Bull), a 44s400

5º) Lando Norris (ING/McLaren), a 61s470

6º) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a 62s387

7º) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a 62s453

8º) Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a 62s591

9º) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a uma volta

10º) Daniil Kvyat (RUS/Alphatauri), a uma volta

11º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

12º) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta

13º) Romain Grosjean (FRA/Haas), a uma volta

14º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

15º) Pierre Gasly (FRA/Alphatauri), a uma volta

16º) George Russel (ING/Williams), a duas voltas

17º) Nicholas Latifi (CAN/Williams), a duas voltas

Abandonaram a prova:

Charles Leclerc (ALE/Ferrari)

Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

Esteban Ocon (FRA/Renault)S

 

A tabela do Mundial de Fórmula 1 de 2020

1. Valtteri Bottas (FIN, Mercedes) - 43 pontos
2. Lewis Hamilton (GBR, Mercedes) - 37 pontos
3. Lando Norris (GBR, McLaren) - 26 pontos
4. Charles Leclerc (MON, Ferrari) - 18 pontos
5. Sergio Pérez (MEX, Racing Point) - 16 pontos
6. Max Verstappen (HOL, Red Bull) - 15 pontos
7. Carlos Sainz (ESP, McLaren) - 13 pontos
8. Alexander Albon (THA, Red Bull) - 12 pontos
9. Pierre Gasly (FRA, Alpha Tauri) - 6 pontos
10. Lance Stroll (CAN, Racing Point) - 6 pontos
11. Esteban Ocon (FRA, Renault) - 4 pontos
12. Daniel Ricciardo (AUS, Renault) - 4 pontos
13. Antonio Giovinazzi (ITA, Alfa Romeo) - 2 pontos
14. Daniil Kvyat (RUS, Alpha Tauri) - 1 ponto
15. Sebastian Vettel (ALE, Ferrari) - 1 ponto
16. Nicholas Latifi (CAN, Williams) - 0
17. Kimi Raikkonen (FIN, Alfa Romeo) - 0
18. Kevin Magnussen (DIN, Haas) - 0
19. Romain Grosjean (FRA, Haas) - 0
20. George Russell (GBR, Williams) - 0

MUNDIAL DE CONSTRUTORES
1. Mercedes - 80 pontos
2. McLaren - 39 pontos
3. Red Bull - 27 pontos
4. Racing Point - 22 pontos
5. Ferrari - 19 pontos
6. Renault - 8 pontos
7. Alpha Tauri - 7 pontos
8. Alfa Romeo - 2 pontos
9. Williams - 0
10. Haas-Ferrari - 0

PONTUAÇÃO
1º lugar - 25 pontos
2º lugar - 18 pontos
3º lugar - 15 pontos
4º lugar - 12 pontos
5º lugar - 10 pontos
6º lugar - 8 pontos
7º lugar - 6 pontos
8º lugar - 4 pontos
9º lugar - 2 pontos
10º lugar - 1 ponto
Volta mais rápida - 1 ponto (caso termine entre os dez primeiros)

CALENDÁRIO
01/07
Áustria - Spielberg
Vencedor: Valtteri Bottas (FIN, Mercedes)
Pole: Valtteri Bottas (FIN, Mercedes)

12/07
Estíria - Spielberg
Vencedor: Lewis Hamilton (GBR, Mercedes)
Pole: Lewis Hamilton (GBR, Mercedes)

19/07
Hungria - Hungaroring


Fonte: Diario de Cuiabá

Visite o website: www.diariodecuiaba.com.br