NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 27 de Maio de 2020
ILUSTRADO
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018, 17h:05

INTOLERÂNCIA

Sarah Mitch lança videoclipe Bolsonaro Não

Participam do clipe várias pessoas diferentes, dentre gays, lésbicas, transexuais, brancos, negros, gordos, heterossexuais, homens e mulheres

Beatriz Saturnino
Especial para o DIÁRIO
A campanha política já está liberada. Mas a intolerância, o racismo, a homofobia e o machismo, não! É o que traz o videoclipe da cantora Sarah Mitch na paródia "Bolsonaro Não", numa versão da música Bad Romance, de Lady Gaga, como uma contra campanha deste polêmico político à presidência da república. Uma composição em parceria com o ator André D'Lucca, que assina a criação e a produção conjunta com Eduardo Pesente, e participação do grupo das "Mães Pela Diversidade". O vídeo foi lançado na última quinat-feira (16), no mesmo dia que é permitida a campanha política no país, e está disponível nas plataformas virtuais do Youtube, no canal "sarahmicth, e Facebook no perfil Sarah Mitch. Foram convidadas várias pessoas diferentes para participar do videoclipe, dentre gays, lésbicas, transexuais, brancos, negros, gordos, heterossexuais, homens e mulheres que se representam nesta campanha "Bolsonaro Não". "Esta é uma ideia de André D'Lucca, que eu abracei com toda garra e empenho, pois também é minha verdade! Nunca vou desistir de lutar contra a intolerância. Desde que nasci eu só faço isso em minha vida", descreve Sarah Mitch em sua rede social, dias antes do lançamento do clipe, que tanto vem pregando contra o Bolsonaro. Para Sarah Mitch, como artista, ela entende que tem que se posicionar. "Eu não vou dizer que eu entendo de política, mas o que eu entendo é de intolerância e é o que eu vejo muito o Bolsonaro fazendo, não só comigo, como com drag, com negro, com índio, com mulher e eu fico indignada. Mas sou artista e tenho que expor isso da melhor forma possível para que influencie as pessoas a pelo menos pesquisarem sobre o que eles estão falando", pontua. Os dançarinos são Ramer Conde e Douglas Paes de Barros, com participações da atriz Giselle Itié, Almerida George Lowsbi, da drag queen de São Paulo,Alexia Twister, Karry Peysh, Flor de Lis, Diego Striggle, Vinicius Alves, William Heiffer Cardoso, Brunno Queen e John Silva, Ariana Carla. No elenco conta também com os alunos da MT Escola de Teatro, Donatello Almeida, Elton Martins, Geovane Rodrigues, Juliana Rosa, Danielle Souza, Sol Ferreira, Maykon Castrovick, Juliana Graziela, André Ferreira, Jenyffer Reis. E a criança pelo grupo Mães Pela Diversidade, Ana Sofia Marconi Seixas Lei. Com cenografia de Jane Klitzke, assistentes de cenografia Bruno Brun e Gioge Almeida, e iluminação João Paulo JP. "A performance de Sarah no clipe está incrível. Além dela me ajudar a escrever, a produzir, além de cantar, dançar e atuar, ela ainda editou o material. Eu estou apaixonado pelo clipe. Há anos eu queria que a Sarah fizesse uma versão de música que fosse um chiclete de orelha, mas ela gosta muito de gravar música autoral e entendo. Eu a percebi se manifestando muito nas mídias sociais contra o Bolsonaro e sei que ela faz bem Lady Gaga, então criei um pedacinho da música, que foi o refrão, e ela disse: amigo escreve a música", lembra D'Lucca. Numa pesquisa sobre frases de Jair Bolsonaro na internet, em duas horas André D'Lucca fez 90% da música. Faltavam duas partes para concluir, pois o restante era repetição. Após dois dias Sarah Mitch entra em contato dizendo que terminou a música. O videoclipe teve um custo de uns R$ 250 e muita gente envolvida.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.





ENQUETE
Como você vê a decisão da Prefeitura de Cuiabá de prorrogar o isolamento social?
A medida do prefeito é acertada
Poderia ser mais flexível em alguns setores
Só precisa a população se conscientizar mais
Tanto faz
PARCIAL