NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 20 de Outubro de 2020
ESPORTES
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020, 05h:28

LIBERTADORES

Técnico do Inter tenta quitar conta pendente em clássicos na Libertadores

Da Folhapress - Porto Alegre
Thiago Galhardo

Eduardo Coudet, 46, nunca escondeu ser torcedor do Rosario Central. Como jogador do clube, pelo qual conquistou a Copa Conmebol em 1995, sempre viveu os clássicos contra o Newell's Old Boys de maneira especial.
Provocador, preparava o cenário já no início da semana, com brincadeiras e declarações direcionadas ao rival. Como quando chamou Luciano Vella, do Newell's, de marca de shampoo, pela semelhança do seu nome com um produto para cabelos.
Mas Coudet sabia que as provocações precisavam ser bancadas dentro de campo, se não com vitórias, ao menos com garra até o fim.
Hoje, como técnico, o argentino não é mais o falastrão de outrora, mas ainda respira os clássicos como jogos especiais. E no Internacional, equipe que comanda desde o início do ano, o treinador ainda não conseguiu saborear uma vitória sobre o rival Grêmio, o que lhe incomoda bastante.
No duelo desta quarta (23), no Beira-Rio, às 21h30, Eduardo Coudet e seus comandados buscarão encerrar essa sina do Gre-Nal, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.
À frente do Inter, o técnico comandou o time em quatro clássicos até aqui: foram 3 derrotas, todas pelo Campeonato Gaúcho, e 1 empate sem gols, pela Libertadores, confronto que terminou com briga.
"No nível pessoal, sim, [o jejum] me dói muito. Mas isso está para ser quebrado. Sempre dizemos que olhamos para a próxima partida, mas não vou mentir. [O dia do clássico] era a data que eu olhava, porque você sempre quer a revanche", disse Coudet, em entrevista no fim de agosto a Paulo Vinícius Coelho, colunista da Folha de S.Paulo e comentarista dos canais do Grupo Globo.
O argentino já comparou o Gre-Nal com o duelo entre Rosario e Newell's, por dividirem uma cidade e pelo fanatismo das duas torcidas.
Como jogador ou técnico, Coudet tem boas recordações do clássico rosarino. Seu retrospecto como treinador, entre 2015 e 2017, foi de 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota.
"Os torcedores do Newell's me odeiam tanto porque eu os odeio mais do que eles odeiam a mim", disse certa vez, em entrevista à revista El Gráfico.
Nesta quarta, o comandante do Internacional espera rever seu sucesso pessoal em clássicos para encerrar o jejum diante do Grêmio e encaminhar a classificação da equipe gaúcha. Com 7 pontos, o Inter lidera o Grupo E da Libertadores. O Grêmio, segundo, tem 4.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Saravia, Cuesta, Moledo e Uendel; Musto, Lindoso, Boschilia e Praxedes; Thiago Galhardo e Abel Hernández. T.: Eduardo Coudet

GRÊMIO
Vanderlei; Orejuela, Geromel, Kannemann e Cortez; Lucas Silva, Darlan, Matheus Henrique, Alisson e Pepê; Diego Souza. T.: Renato Gaúcho

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre
Horário: 21h30
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Na TV: Conmebol TV


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
MT terá eleições simultâneas para vereador, prefeito e senador? Você já escolheu seus candidatos?
Sim
Não
Vou anular os votos
Nenhum dos candidatos presta
PARCIAL