NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 04 de Agosto de 2020
ESPORTES
Segunda-feira, 25 de Junho de 2018, 19h:06

ARGENTINA 1

Porta-voz da geração Messi, Mascherano salvar Argentina

O capitão da Argentina é Lionel Messi, 31, mas o líder de fato é Javier Mascherano, 34. No auge da crise após a derrota contra a Croácia, foi convocada reunião do elenco com dirigentes e o técnico Jorge Sampaoli. Não foi Messi quem falou pelos jogadores. Foi Mascherano. Se o camisa 10 parece carregar o peso do mundo nos ombros, o volante é o mais desesperado para evitar a eliminação da seleção nesta terça (26), às 15h, contra a Nigéria, em São Petersburgo. Há sempre o discurso de que Messi lidera pelo exemplo. Quem comanda a Argentina em campo, de fato, é Mascherano. "Sejamos otimistas. Vamos nos agarrar ao que fizemos no passado. Somos os atuais vice-campeões do mundo e temos de mostrar isso. Vou crer neste grupo até o último dia. Oxalá estas palavras se convertam em atos porque nos cansa escutar os outros falarem." Após empatar em 1 a 1 contra a Islândia e perder de 3 a 0 para a Croácia, a Argentina precisa primeiro vencer a Nigéria. Mas, para se classificar em segundo no grupo D, torcerá para a Islândia não passar pelos croatas, também nesta terça. Se isso acontecer, a decisão da vaga será nos critérios de desempate. O primeiro deles é o saldo de gols. Messi não tem problema com a liderança de Mascherano, que era o capitão até Alejandro Sabella chegar ao cargo de técnico, em 2011. A primeira coisa que fez foi viajar a Barcelona para conversar com o volante. Sondou-o sobre a possibilidade de abrir mão da braçadeira em favor de Messi, que nunca a havia pedido. A ideia era fazer o craque assumir um papel de protagonista ainda maior. Mascherano assentiu.

Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Como você vê as acusações entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro sobre o caos na pandemia?
O governador é o culpado
O prefeito da Capital também tem culpa
Essa briga prejudica as ações de combate à Covid-19
É uma disputa político-eleitoral
PARCIAL