NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020
ECONOMIA
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2020, 14h:43

SALDO POSITIVO

Setor de serviços cresce em MT acima da média nacional

No Centro-Oeste, é o segundo melhor desempenho mensal, atrás apenas do verificado em Mato Grosso do Sul

MARIANNA PERES
Da Reportagem
Divulgação
No acumulado do ano – de janeiro a setembro –, o saldo do volume de serviços no Estado aponta queda de 1%

Em setembro de 2020, o volume de serviços em Mato Grosso avançou 4,4% em relação ao mês anterior, superando o registrado na média nacional em 1,8%.

Em relação ao Centro-Oeste, foi o segundo melhor desempenho mensal, atrás apenas do verificado em Mato Grosso do Sul, cuja evolução ou de 9,1%.

No acumulado do ano – de janeiro a setembro –, o saldo do volume de serviços no Estado aponta queda de 1%, quando comparado ao mesmo intervalo do ano passado.

Mesmo com a perda anual, o resultado local é o melhor entre os estados do Centro-Oeste. Mato Grosso do Sul tem retração de 3,5%, Goiás, de 9,1% e o Distrito Federal, de 9,5%.

O avanço no País, em 1,8% em setembro, é a quarta taxa positiva seguida, acumulando alta de 13,4% no período. Esse resultado sucedeu uma sequência de quatro taxas negativas, entre fevereiro e maio, com perda acumulada de 19,8%.

Regionalmente, 25 das 27 unidades da Federação tiveram expansão no volume de serviços em setembro, frente a agosto, acompanhando o avanço (1,8%) observado nacionalmente.

Entre os locais que apontaram resultados positivos nesse mês, São Paulo (1,6%) exerceu o impacto positivo mais importante. Outras contribuições positivas relevantes vieram do Rio Grande do Sul (4,0%), Santa Catarina (4,9%) e do Paraná (2,6%).

Em contrapartida, o Rio de Janeiro (-0,5%) registrou a única retração em termos regionais, pressionado pela queda na receita de empresas que atuam em serviços vinculados à cadeia do petróleo, tais como: logística, investigação sísmica e transporte dutoviário.

Por sua vez, o Tocantins (0,0%) apontou estabilidade na comparação com agosto.

Frente a setembro de 2019, o recuo do volume de serviços no Brasil (-7,2%) foi acompanhado por 20 das 27 unidades da federação.

A principal influência negativa ficou com São Paulo (-7,4%), seguido por Rio de Janeiro (-10,4%), Bahia (-16,7%), Rio Grande do Sul (-10,5%) e Paraná (-8,1%). Por outro lado, Santa Catarina (3,7%), Amazonas (8,4%) e Mato Grosso (3,3%) assinalaram os resultados positivos mais relevantes.

Já no acumulado de 2020, frente a igual período do ano anterior, a queda do volume de serviços no Brasil (-8,8%) se deu de forma disseminada entre os locais investigados, já que 26 das 27 unidades da federação também mostraram retração na receita real de serviços.

O principal impacto negativo em termos regionais veio de São Paulo (-8,3%), seguido por Rio de Janeiro (-7,3%), Rio Grande do Sul (-14,0%) e Minas Gerais (-7,9%).

Por outro lado, a única contribuição positiva no índice nacional veio de Rondônia (3,4%).


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Você acha que o Cuiabá Esporte Clube tem chance de acesso à Série A do Brasileirão?
Sim
Não
Ainda falta estrutura
Precisa investir no elenco
PARCIAL