NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Sábado, 27 de Fevereiro de 2021
ECONOMIA
Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2021, 09h:34

R$ 15 BILHÕES

Procuradoria prepara ação contra grandes devedores no Estado

Inicialmente, serão listados os 200 maiores. Até o fim do ano, lista deve alcançar os 2 mil maiores sonegadores

Da Reportagem
Myke Toscano/GCom-MT
Até o final do ano, lista da PGE deve alcançar os dois mil maiores sonegadores

A Procuradoria Geral do Estado, por meio da Subprocuradoria Fiscal, vai iniciar, ainda neste mês de janeiro, uma ação de cobrança judicial contra os maiores devedores e sonegadores no Estado de Mato Grosso já inscritos na dívida ativa.

Essa divida hoje está em torno de R$ 15 bilhões.

Inicialmente, serão listados os 200 maiores devedores do Estado. Até o final do ano, essa lista deve alcançar os 2 mil maiores sonegadores.

“Nós vamos fazer uma verdadeira caça a esses contribuintes com os recursos legais que estão à disposição da Procuradoria”, afirmou o procurador-geral do Estado, Rogério Gallo.

Na semana passada, Gallo se reuniu com procuradores e servidores da unidade especializada para se apresentar e começar a traçar as linhas de ação. Uma das primeiras medidas é a criação de um núcleo de grandes devedores.

“O principal desafio da gestão é incrementar a receita por meio da arrecadação da dívida ativa. Esses grandes devedores serão cobrados efetivamente, seja com protesto, que leva a uma restrição de crédito e também com a execução fiscal, em que nós vamos penhorar bens desses contribuintes para que eles não soneguem mais impostos”, informou o procurador-geral, durante o encontro.

O subprocurador geral Fiscal, Leonardo Vieira de Souza, explicou que para incrementar a arrecadação está sendo feita a reestruturação da forma de cobrança judicial e extrajudicial.

Mais adiante, em conjunto com a Secretaria de Fazenda e o Poder Judiciário, será feito mais um Mutirão da Conciliação, permitindo que os contribuintes possam renegociar suas dívidas em atraso com o Estado.

“Nós vamos trabalhar para recolocar a Procuradoria Geral como o órgão mais importante na arrecadação do Estado”, disse Souza.

O trabalho seguirá os moldes do que foi feito na Procuradoria Fiscal de Cuiabá, onde, com medidas simples, houve um grande incremento na arrecadação.

“É um grande desafio que nós pretendemos repetir no âmbito do Estado. Em 2012, na Capital, foram arrecadados R$ 9 milhões e no ano de 2013 esse número alcançou R$ 25 milhões”, explicou Gallo.

O secretário de Fazenda acrescentou que essas medidas serão tomadas em respeito aos bons contribuintes, que pagam seus impostos e tributos em dia.

“O bom pagador, aquele comerciante que paga seus impostos regularmente, tem que ser respeitado. E esse respeito se dá na cobrança daquele mau pagador, do mau contribuinte. Deixamos claro à sociedade: nós faremos uma cobrança incansável desses maus pagadores para que o dinheiro arrecadado se reverta em políticas públicas”,afirmou.

DÍVIDA FANTASIOSA - Embora a dívida ativa de Mato Grosso esteja atualmente em torno de R$ 15 bilhões, os valores não condizem com a realidade.

“É um estoque bastante grande, mas também um estoque fantasioso. Nela há devedores e muitas empresas que não existem mais, ou faliram. Nós vamos fazer ao longo do tempo, uma depuração para chegarmos aos valores reais”, completou Gallo.


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual o melhor modal de transporte público para Cuiabá e VG?
Prefiro o VLT
O BRT é melhor
Nenhum dos dois
Deveriam melhorar o atual sistema de ônibus
PARCIAL