NA HORA
O jornal de Mato Grosso Facebook twitter youtube

Cuiabá MT, Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021
ECONOMIA
Quinta-feira, 14 de Janeiro de 2021, 00h:00

EXPORTAÇÕES

MT amplia receita em 5,5% e fecha 2020 com 3º maior saldo da Balança do País

MARIANNA PERES
Da Reportagem

China, Vietnã, soja, algodão e superávit, são algumas das palavras-chaves para se entender a dimensão do comércio exterior de Mato Grosso. Quinto maior exportador brasileiro, o Estado encerrou 2020 com expansão de 5,5% sobre a receita na comparação com o exercício 2019. Foram US$ 18,15 bilhões em faturamento ante US$ 17,20 bilhões.

A relação exportação x importação – com a primeira em alta e a segunda em baixa – permitiu à pauta local exibir o terceiro maior saldo da Balança Comercial do País, contabilizando superávit de US$ 16,35 bilhões. O maior foi o do Pará, em US$ 19,33 bilhões, seguido pelo de Minas Gerais, com US$ 18,41 bilhões. O saldo da Balança é o resultado das cifras arrecadadas na exportação, menos os desembolsos das importações. Nessa análise, enquanto Mato Grosso incrementou em 5,5% a receita, reduziu em 8,6% suas compras, somando US$ 1,8 bilhão.

As cifras arrecadadas vieram, em maior parte, dos embarques de soja em grão e de algodão, commodities muito demandas pela China e pelo Vietnã. Juntos, esses parceiros comerciais responderam por mais de 35% de tudo que o Estado exportou de janeiro a dezembro do ano passado. Mais de um terço do comércio exterior do Estado esteve atrelado ao apetite asiático.

A China se manteve o maior destino da pauta mato-grossense. Os negócios bilaterais somaram US$ 5,4 bilhões, cifras que correspondem a 30% de tudo que o Estado movimentou. Na sequencia está o Vietnã, com compras na ordem de US$ 1,05 bilhão. De forma inédita, esse país do sudeste asiático ocupou a segunda posição entre os maiores parceiros comerciais de Mato Grosso. O volume negociado foi responsável por mais de 5% do faturamento da pauta.

Entre os cinco maiores mercados da pauta estadual estão ainda Países Baixos (Holanda) com negócios de US$ 946 milhões, seguido pela Espanha, US$ 883 milhões e Tailândia, US$ 870 milhões. Destacam-se ainda, a Turquia com US$ 798 milhões e a Indonésia, US$ 760milhões.

Em relação aos produtos movimentados, a soja em grão responde sozinha por 42% da receita global das exportações mato-grossenses. Foram US$ 7,6 bilhões em 2020, 8% a mais na comparação anual. Esse saldo financeiro é o segundo melhor da série estadual à commodity.

No segundo lugar da pauta, mesmo com perdas em relação a 2019, está o milho. O cereal somou negócios de US$ 3,6 bilhões, o que corresponde a 20% da receita total, mas é 13% inferior ao contabilizado durante o exercício 2019.

O maior incremento de receita vem dos embarques do algodão: 32,6% na comparação entre o realizado em 2020 ante 2019. A fibra somou negócios de US$ 2,1 bilhões. Com esse incremento, deixou de participar com 9,3% da receita estadual para avançar a 12% no ano passado.

A carne faturou US$ 1,63 bilhão e respondeu por 9% da receita. Em relação a 2019, o faturamento cresceu 16,8%.

5º NO PAÍS - Mato Grosso manteve sua posição e fechou 2020 como o 5º maior exportador brasileiro, participando com 8,74% do total movimento no País. Lideram o ranking nacional os seguintes estados, pela ordem: São Paulo, US$ 42,40 bilhões, Minas Gerais, US$ 26,2 bilhões, Rio de Janeiro, US$ 22,5 bilhões, Pará, US$ 20,5 bilhões e Mato Grosso com US$ 18,2 bilhões.

Mesmo que o saldo anual tenha sido positivo, com incremento de 5,5 sobre o faturamento de 2019, na comparação mensal há retração de 8%. Em dezembro de 2020, Mato Grosso somou vendas de US$ 1,27 bilhão ante US$ 1,38 bilhão em igual mês do ano anterior. Mas as cifras estão em linha com o apurado nos últimos anos, na casa de US$ 1,24 bilhão.

Em relação ás importações, o saldo anual foi de compras em US$ 1,8 bilhão, 8,6% inferior a 2019. A maior parte das importações mato-grossenses segue sendo de adubos e fertilizantes – insumos agrícolas – que representam 75% das entradas no Estado, somando US$ 1,42 bilhão.

 


Comentários







Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




ENQUETE
Qual deve ser a prioridade do 2º mandato do prefeito Emanuel Pinheiro?
Melhorar o transporte coletivo
Tornar a Saúde Pública acessível a todos
Ampliar a Assistência Social
Educação para todos
PARCIAL