Quarta feira, 22 de maio de 2019 Edição nº 10205 14/02/2002  










COPA SUL-MINASAnterior | Índice | Próxima

Paraná Clube e Atlético-PR ficam no empate

Da Agência Pelé.Net – Porto Alegre, RS

Atlético-PR e Paraná Clube não saíram do 0 a 0, ontem, pela Copa Sul-Minas, em clássico disputado na Arena da Baixada. O campeão brasileiro criou várias chances, mas pecou nas finalizações. O Tricolor sentiu falta de uma referência na frente.

Logo aos 30 segundos, Fabiano lançou e Cocito finalizou à esquerda de Marcos, desperdiçando ótima oportunidade de abrir o placar. A partida ficou tensa e truncada depo7is deste lance inicial. A cada infração marcada pelo árbitro Cleivaldo Bernardo, os jogadores de ambas as equipes exageravam nas reclamações.

Apesar do Atlético ter criado boas chances de marcar nos minutos iniciais, era o Paraná que levava vantagem e tinha mais volume de jogo. O Tricolor paranaense tentava com empenho sua primeira vitória dentro da Arena da Baixada.

Nos contra-ataques, o time da casa aproveitava a velocidade de Kleber. Aos 18min, Alex Mineiro furou dentro da área. Na seqüência, Kleber foi flagrado em impedimento. O Rubro-Negro fazia de sua aparente falta de ímpeto na partida uma arma bastante perigosa.

Aos poucos, o campeão brasileiro cresceu no clássico, utilizando as jogadas pelos flancos, com os alas Alessandro e Fabiano. Aos 26min, Kléberson cabeceou e Marcos salvou os visitantes, praticando uma brilhante defesa. Oito minutos depois, Alex Mineiro pegou de primeira e mandou por cima do gol, sem goleiro. A pressão aumentava.

Também aumentava o número de confusões e provocações dentro de campo. Aos 35min, Fabiano e Fredson se estranharam e os dois trocaram insultos, mais uma vez. Ambos se ofendiam desde o início do clássico, mas o árbitro deixou por isso mesmo. No último minuto do primeiro tempo, Kleber foi derrubado dentro da área, mas o juiz mandou seguir.

A etapa final começou com o Furacão pressionando. Aos 5min, Kléberson entortou seu marcador e chutou cruzado. A bola passou na frente do gol e Kleber ainda tentou alcançá-la, sem sucesso. O maior problema de Bonamigo, técnico do Paraná, estava no ataque, onde não havia uma referência, já que Leandro Alves (que entrou no intervalo) e Emerson eram apoiadores improvisados na frente.

ATLÉTICO-PR - 0

Flávio; Rogério Correa, Igor (Dagoberto) e Wellington Paulo (Flávio Luís); Alessandro, Cocito, Adriano, Kléberson e Fabiano; Alex Mineiro e Kleber (Adauto). Técnico: Geninho

PARANÁ CLUBE - 0

Marcos; Goiano, André, Naílton e Hilton (Fabinho); Hélcio, Fredson, Alexandre e Marquinhos; Luciano (Leandro Alves) e Emerson (Junior). Técnico: Paulo Bonamigo

Local: Arena da Baixada, em Curitiba

Juiz: Cleivaldo Bernardo (PR)

Cartões amarelos: Goiano, Naílton, André, Fredson e Hélcio (Paraná Clube); Igor, Adriano e Cocito (Atlético-PR)

Cartões vermelhos: Fredson (Paraná Clube); Flávio Luís (Atlético-PR)



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:44 Taques diz que deseja depor no caso dos grampos
19:44 BOA DISSONANTE
19:43 Populismo não é ameaça
19:43 Um novo dia, de um novo tempo!
19:43 Proporcionar crescimento ao país


19:42 O preço da incerteza
19:42 Reflexões da vida
19:41 Filme francês com romance lésbico volta a chamar a atenção na disputa
19:41
19:40 Filme do brasileiro Karim Aïnouz martela as várias facetas do machismo em Cannes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018