Quarta feira, 26 de fevereiro de 2020 Edição nº 9578 19/04/2000  










NARCOTRÁFICOAnterior | Índice | Próxima

PF diz que presidente da CPI corre risco de atentado

Da Reportagem

A CPI do Narcotráfico da Câmara dos Deputados recebeu ontem uma informação da Polícia Federal de Campinas (99 km de São Paulo) de que policiais civis campineiros estariam envolvidos em um esquema montado para preparar um atentado contra os membros da comissão, que chegaram ontem a Goiânia (GO).

Os deputados devem ouvir pelo menos 11 pessoas em Goiânia, onde permanecem até hoje.

O sub-relator da CPI para Campinas, deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), afirmou ter recebido uma ligação do delegado da PF em Campinas (SP), Admir Tozzo, comunicando o risco de um atentado em Goiás.

Segundo Mattos, a PF de Campinas estaria rastreando ligações que foram feitas comunicando que os membros da CPI sofreriam um atentado em Goiás.

Os deputados chegaram a mudar de hotel onde haviam se instalado. "A PF reforçou nossa segurança em Goiânia e também mudou nosso hotel. Esse atentado não vai mudar em nada os trabalhos da CPI”, afirmou Mattos.

O deputado disse ainda que PF havia recebido a informação de que poderia ser tentado o assassinato do presidente da CPI, o deputado Magno Malta (PTB-ES).

O delegado da PF em Campinas não quis comentar as informações sobre o possível atentado.

O delegado-seccional da Polícia Civil de Campinas, Djahy Tucci Júnior, confirmou a suspeita e disse também ter recebido as ligações anônimas.

Segundo ele, a pessoa da ligação anônima disse que os deputados da CPI do Narcotráfico sofreriam um atentado em Goiânia.

Tucci Júnior afirmou que a ameaça foi comunicada à PF em Campinas.

A CPI está investigando 22 policiais de Campinas por suposto envolvimento com o crime organizado.

Na semana passada, em São Paulo, os deputados da CPI conseguiram que o governador Mário Covas (PSDB) designasse novos delegados-corregedores para Campinas visando a conclusão das sindicâncias que investigam os policiais.

Os deputados cobraram a demissão dos policiais envolvidos com o narcotráfico.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Abilio pode ser o segundo vereador a ser cassado por quebra de decoro
16:30 Jeferson Schneider diminui delação de Silval e critica MP
16:29 BOA DISSONANTE
16:28 Alcolumbre anuncia apoio a Julio Campos
16:27 Campanha da Fraternidade - 2020


16:27 Em defesa de quem cria
16:27 Não é não, especialmente no Carnaval
16:26 Trânsito
16:25
16:25 Um futuro para o trabalho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018