Quarta feira, 12 de dezembro de 2018 Edição nº 10066 15/09/2001  










LITERATURAAnterior | Índice | Próxima

Obras de autores mato-grossenses ganham vida na coleção Tibanaré

Pouco divulgada, e um tanto esquecida pelos livreiros, a literatura mato-grossense vai ganhar um novo impulso com a publicação da Editora Unicen


Mário Cezar Silva Leite, organizador da coleção Tibanaré, diz que inúmeros escritores anônimos enfrentam a falta de uma política editorial mais agressiva aqui em Mato Grosso
MÍRIAM BOTELHO
Da Reportagem

A hora e a vez da literatura mato-grossense, pouco divulgada, e um tanto quanto esquecida pelos livreiros, pode estar chegando. Pois, se depender da Editora Unicen, o quadro pode mudar. Agora, quem procura uma ótima oportunidade para conhecer os autores e suas obras, é só dar uma boa leitura no livro História da Literatura de Mato Grosso – Século XX, que abrange os autores da década de 30 aos anos 90, e escrito por Hilda Gomes Dutra Magalhães. “História da Literatura...” é o primeiro pupilo da Unicen, e faz parte da coleção Tibanaré.

O livro - com 328 páginas, ao custo de R$ 30,00 - não tem aquele tom chato, é uma obra popular, bem escrita, e que mostra a cultura, o teatro, a efervescência cultural, a história literária de Mato Grosso, de forma franca e objetiva.

Mário Cezar Silva Leite, organizador da coleção Tibanaré, lembra que existem inúmeros escritores anônimos, pouco conhecidos que ainda estão produzindo, e enfrentando a falta de uma política editorial mais agressiva aqui em Mato Grosso. “Poucos escritores comentam sobre os trabalhos de outros, poucos se preocupam com o tema, inclusive as academias e os cursos de Letras do Estado”. Buscando alternativas, Mário Leite sonha em publicar livros que mostrem o regional de forma ampla. “Nós temos vários pesquisadores, com uma produção de qualidade, que apresentam teses tanto na USP, quanto na UFRJ, PUC, e que ganham nota 10 nas defesas, e recomendação de publicação. Porém, os trabalhos ficam engavetados. Para as editoras nacionais, estes trabalhos tem um problema grave: tratam de temas regionais”.

Para o editor, não existe uma política de incentivo, e cita como exemplo, apenas dois projetos de incentivo literário que rolou na década de 80 em Mato Grosso: ”Cadernos Cuiabanos”, promovido pelo historiador Carlos Rosa, ou “Poetas Vivos” promovido pelo jornalista João Bosco. E nada mais. A idéia, agora, segundo Mário Silva é mostrar aos leitores um trabalho de cunho comunitário, que possa interessar a comunidade e fortalecer quem pesquisa e produz em Mato Grosso.

Um bom exemplo é o livro História da Literatura Mato-grossense que chega as livrarias com o selo de qualidade da Unesco. A obra de Hilda Gomes é um mapeamento de tudo o que foi produzido na área literária. O clássico e o moderno das décadas de 30 e 40, estão amplamente registrados. Nomes e histórias que se perderam na “escuridão” dos tempos são enfocados. Mas por outro lado, também traz a cena nomes bem conhecidos como Manoel de Barros. Para quem deseja se deparar com a profundidade da estética de Manoel de Barros, a autora desfila de forma suave períodos, obras e poesias que encantam os leitores. “Afinal poema é antes de tudo um inutensílio, e que na hora de iniciar algum convém se vestir de roupa de trapo”, garante o escritor Manoel de Barros.

A obra também mostra os versos de vanguarda de Silva Freire, ou do talentoso Wlademir Dias Pino, entre outros menos famosos. Este último, em 1967 liderou o lançamento do movimento Poema Processo, iniciativa pela qual o poeta passou a ser conhecido nacionalmente.

Outro competente autor regional, inserido no trabalho é o premiado Ricardo Guilherme Dicke. Biografia, livros publicados, textos de obras, e o estilo do autor é amplamente divulgado.

Nas trilhas da contemporaneidade, a poeta Marilza Ribeiro e sua poesia social, engajada, é o alvo. “Eu amo vocês, amigos sem nome, de rostos sombrios, de olhar de esperança, que enfrentam batalhas de morte e de dia, sozinhos, valentes, sem espada, sem lança...”

Além de Marilza, também Tereza Albués, Dom Pedro Casaldáliga, Flávio Ferreira, Aclyse de Matos, e vários outros autores estão catalogados.

A autora Hilda Gomes Dutra Magalhães é professora do Departamento de Letras do Médio Araguaia/ UFMT, e Doutora em teoria Literária pela UFRJ. É também romancista, tendo publicado até o momento, os romances

“Estranhos na Noite”, e o “Último Verão em Paris”. Na categoria ensaios publicou “Os princípios da Crítica Dinâmica (prêmio José Décio Filho).

A Editora

Com uma proposta moderna, a editora Unicen(Editora da União das Faculdades do Centro Norte) está sendo capitaneada pelo professor de Letras da UFMT, Mário Cezar Silva Leite, organizador da coleção Tibanaré. E entre os novos títulos a serem publicados estão: “Integração de povos indígenas: linhas telegráficas e estratégias de Rondon (1889 –1930)”, “Tanque Novo: getulismo e religiosidade popular em MT, Águas Encantadas de Chacororé: paisagens e mitos do Pantanal”, “Olhares femininos gênero, cidadania e política”, e “No ritmo das águas do Pantanal”.

Toda a coleção Tibanaré recebeu o aval da Unesco, e vale lembrar que todas as obras serão divulgadas em todas as sedes da Unesco, aqui no Brasil. A idéia, segundo Mário Leite, é investir nos pesquisadores locais, e principalmente apresentar um produto de qualidade. Para tanto, a coleção Tibanaré conta com um conselho editorial formado por profissionais da UFMT, Unesco-MT, PUC de São Paulo, UFPA, entre outros. E segundo Mário, a editora já conta com mais 20 títulos a serem publicados. Nada mal para uma editora universitária particular.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· Prezada Miriam Botelho: acabo de ler o   - Rosel Soares
· Sou estudante de Letras da UFMT,estou no  - Laura




18:28 Senado aprova liberação do FEX, MT é o maior beneficiário
18:26 Mauro entrega reforma administrativa e mudanças no Fethab
18:26 TCE manda Silval, Edmilson e Marcel devolverem R$ 17 milhões
18:25 Mendes quer Gallo na Fazenda
18:25 Mauro admite escalonar salário em janeiro


18:05 Grêmio se acerta com Thiago Neves
18:05 Gustavo Gómez compara Palmeiras com as equipes do futebol europeu
18:04 Tricolor tenta um acerto com Caicedo
18:04 Dunga é sondado para comandar o Peixe
18:03 Receita cobra R$ 69 milhões de Neymar
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018